Geral

Estudo liga excesso de gordura na barriga à perda de memória

Além de todos os problemas já conhecidos relacionados ao excesso de gordura na região da barriga, uma nova pesquisa mostra mais um motivo para se repensar as escolhas alimentares e fechar a boca em busca de um corpo mais saudável. O estudo, feito em parceria entre o Rush University Medical Centre, em Chicago, e o […]

Arquivo Publicado em 10/10/2013, às 19h27

None

Além de todos os problemas já conhecidos relacionados ao excesso de gordura na região da barriga, uma nova pesquisa mostra mais um motivo para se repensar as escolhas alimentares e fechar a boca em busca de um corpo mais saudável.


O estudo, feito em parceria entre o Rush University Medical Centre, em Chicago, e o National Institutes of Health, concluiu que pessoas com a barriga avantajada são quase quatro vezes mais propensas a desenvolver perda de memória e demência na velhice. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.


Os cientistas descobriram também que pessoas com muita gordura abdominal apresentam níveis mais baixos da proteína PPARalpha, que controla a metabolização da gordura no fígado. Esta proteína também é encontrada no centro de memória do cérebro, o hipocampo, responsável pela memória e pelo aprendizado.


Inicialmente, as pessoas que estão acima do peso esgotam os níveis desta proteína no fígado, mas, eventualmente, isso ocorre também com o resto do corpo, incluindo no cérebro.


Os pesquisadores acreditam que a descoberta pode ajudar no desenvolvimento de uma injeção para melhorar a aprendizagem e a memória de pessoas com demência. “Novas pesquisas precisam ser feitas para entender como podemos manter a PPARalpha no cérebro de forma que seja resistente à perda de memória”, disse Kalipada Pahan, um dos pesquisadores envolvidos.


Estudos anteriores mostraram que fumantes passivos, apneia do sono, bebida e uso de drogas, além da diabetes do tipo 2, também podem aumentar o risco de demência.

Jornal Midiamax