Geral

Endividamento do campo-grandense cai 4%, mas ainda assusta

O ano de 2013 começou com menos dívidas das famílias campo-grandenses. Pelo menos é o que aponta pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), que demonstrou uma queda de 4% no número de famílias com contas parceladas ou outras prestações. De acordo com a pesquisa da CNC, 63,7% das famílias […]

Arquivo Publicado em 24/01/2013, às 16h23

None

O ano de 2013 começou com menos dívidas das famílias campo-grandenses. Pelo menos é o que aponta pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), que demonstrou uma queda de 4% no número de famílias com contas parceladas ou outras prestações.

De acordo com a pesquisa da CNC, 63,7% das famílias campo-grandenses têm contas parceladas no cartão de crédito ou outros tipos de financiamento neste mês de janeiro, índice pouco menor que dezembro de 2012 (59,7%).

“Já era uma movimentação esperada, uma vez que a pesquisa sazonal de Natal mostrou que muitos consumidores pretendiam guardar parte do décimo terceiro para pagar contas”, avaliou o presidente da Fecomércio/MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), Edison Ferreira de Araújo.

Apesar da queda do endividamento entre dezembro e janeiro, o índice deste início de ano é ainda bem superior ao mesmo período de 2012, quando apenas 39% das famílias campo-grandenses informavam ter contas parceladas.

A pesquisa da CNC aponta que dentre os endividados de Campo Grande, 33,2% estão com contas em atraso, quando em dezembro o índice era de 30,1% e 11% afirmam que não terão condições de pagar. Ainda de acordo com a pesquisa, 65,2% têm compras parceladas no cartão, 29,6% têm carnês, 15,1% crédito consignado e 13,4% financiamento de carro.

A CNC realiza mensalmente o levantamento, intitulado Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor.

Jornal Midiamax