Lançado na semana passada no Brasil, o aplicativo Lulu já teve mais de 5 milhões de visualizações. Ele permite que mulheres avaliem homens — basta se cadastrar com um perfil no Facebook e selecionar o rapaz a ser avaliado. Perguntas de múltipla escolha em forma de teste (como “o senso de humor dele é…” e “depois do sexo ele…”) determinam a nota geral do sujeito, mas as usuárias também podem incluir hashtags prontas na avaliação. #SempreCheiroso; #Bebezão e #TrêsPernas são alguns dos exemplos disponíveis.

“Muitos homens estavam se sentindo ofendidos e retirando seus perfis do Lulu”, diz Moreira, 24 anos, estudantes de administração da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), em São Paulo. Um deles até mesmo processou o app. Já alguns decidiram “pagar na mesma moeda” anunciando um aplicativo para homens avaliarem mulheres por seu desempenho sexual. “Mas achamos que a versão feminina simplesmente viraria uma forma de denegrir a imagem das mulheres. Eu não gostaria de um espaço onde um cara pudesse falar baixarias da minha irmã, por exemplo”, diz Moreira.

O LuluFake foi criado em parceria com Flavio Estevam, um dos fundadores do NamoroFake, site que vende namoradas virtuais para o Facebook. A página possui mais de sete mil meninas reais cadastradas, interessadas em ganhar dinheiro se passando por namorada, ex-namorada ou ficante de um estranho por alguns dias. No LuluFake, elas poderão ser contratadas para fazer boas avaliações.

Os usuários interessados preenchem um pequeno questionário dizendo se são solteiros ou comprometidos e escolhem a imagem que querem passar. Os solteiros têm opções como garanhão, romântico, estrela pornô e bom partido. Os comprometidos têm opções similares, porém todas acrescidas do adjetivo “fiel” (por exemplo, fiel+romântico). O próximo passo é escolher um dos três pacotes disponíveis: Pegador, que inclui apenas uma boa avaliação; Comedor, com 5 avaliações, e Kid bengala, com 15.

Ao desembolsar valores que variam de R$9,90 a R$49,90, os homens têm a certeza de receber hashtags como #SabeDasCoisas; #BemCriado e #MãosMágicas. Tudo em menos de 24 horas. “Estamos usando o bom-humor para anular os possíveis efeitos negativos do Lulu na reputação dos homens”, diz Moreira. “Acho que, se eles forem inteligentes, não irão deletar seus perfis”.