Geral

Em Campo Grande cerca de 600 mulheres são atendidas pelo programa Consulta Única

Aproximadamente 600 mulheres estão sendo beneficiadas pelo projeto Consulta Única (Procir), com atendimentos nas áreas de ginecologia, clínica geral, ultrassonografia (mamas, transvaginal, pélvico e obstétrico), coleta de preventivos, encaminhamentos cirúrgicos, vacina e planejamento familiar. Hoje (03), o mutirão da saúde atendeu cerca de 120 mulheres na Unidade de Saúde Básica...

Arquivo Publicado em 03/07/2013, às 20h36

None
1730854994.jpg

Aproximadamente 600 mulheres estão sendo beneficiadas pelo projeto Consulta Única (Procir), com atendimentos nas áreas de ginecologia, clínica geral, ultrassonografia (mamas, transvaginal, pélvico e obstétrico), coleta de preventivos, encaminhamentos cirúrgicos, vacina e planejamento familiar.

Hoje (03), o mutirão da saúde atendeu cerca de 120 mulheres na Unidade de Saúde Básica Dr. Germano Barros de Souza, no bairro Universitário. O atendimento deve ser concluído às 21 horas.

O programa é voltado à saúde da mulher, principalmente para aquelas com dificuldades para ter o atendimento ou realizar exames, nas regiões mais necessitadas da cidade.

O projeto está implantado nas unidades de saúde dos bairros Aero Rancho, Bonança, Universitário, Tiradentes, Indubrasil, Buriti, e também faz atendimento nas aldeias indígenas do estado.

Para o coordenador do programa, Hussen Khalil Fares, o diferencial é que a mulher faz em um único dia a consulta, os exames e o tratamento. “ A paciente vai para casa sabendo o diagnóstico de como está sua saúde, depois de ter feito a consulta, os exames e o tratamento”, conclui Hussen.

O projeto trouxe a rapidez que muitas mulheres precisavam para realizar exames. A dona de casa Lilian Tairine, de 21 anos, diz que o atendimento ficou muito mais rápido e eficaz. Já para a manicure Marluce Aparecida Ribas, 43 anos, foi por meio do programa que conseguiu realizar os exames que precisava com mais agilidade e rapidez. “Fora do Consulta Única a gente demorava mais de dois meses para fazer o exame, agora faço tudo em menos de 15 dias”, relata a manicure.

A Secretaria Municipal de Saúde está estudando a ampliação do projeto e atender homens e crianças.

Jornal Midiamax