Geral

Eliminação no Mundial encerra ciclo no Atlético e abre fase de indefinições

A eliminação no Mundial de Clubes, com a derrota para o Raja Casablanca, por 3 a 1, na quarta-feira, encerrou um ciclo no Atlético-MG, que, em 105 anos de história o levou ao título da Libertadores e o credenciou à disputa do torneio no Marrocos. A saída de Cuca, confirmada pelo presidente Alexandre Kalil, deverá […]

Arquivo Publicado em 19/12/2013, às 12h44

None

A eliminação no Mundial de Clubes, com a derrota para o Raja Casablanca, por 3 a 1, na quarta-feira, encerrou um ciclo no Atlético-MG, que, em 105 anos de história o levou ao título da Libertadores e o credenciou à disputa do torneio no Marrocos. A saída de Cuca, confirmada pelo presidente Alexandre Kalil, deverá gerar mudanças no elenco, abrindo uma fase de indefinições no alvinegro mineiro.


A principal delas é em relação ao futuro de Ronaldinho Gaúcho, grande estrela da equipe. O vinculo do atleta se encerra ao final do mês. As negociações se iniciariam apenas ao final do Mundial. As duas partes já mostraram interesse na continuidade, mas as mudanças no clube poderão modificar a situação.


O elenco atleticano deverá passar por mudanças para o próximo ano. A saída de Cuca altera o planejamento que o treinador e a diretoria já diziam elaborados para 2014. A chegada de atletas indicados pelo novo comandante, que ainda é incógnita, acontecerá. Jogadores do atual elenco sairão no ano que vem. Atuais titulares deverão perder espaço.


O presidente Alexandre Kalil , que evitou tratar como “tragédia” a desclassificação atleticana no Mundial, não escondeu a insatisfação com o rendimento da equipe diante do Raja Casablanca e mandou um recado ao pedir mais “humildade” e salientar que o trabalho terá de recomeçar.


“Todo mundo agora mais humilde, porque em fevereiro começa a Libertadores. Se tinha Pelé, ‘Pelau’ e gênio aqui, agora não temos mais. Todo mundo vai voltar à estaca zero”, destacou Alexandre Kalil. “Essa derrota é muito dura, a dor é muito dura, é tudo muito duro quando você perde. É proporcional à alegria de quando nós nos candidatamos a vir para cá”, acrescentou.


A diretoria atleticana já havia afirmado que o planejamento para 2014 passa por rejuvenescer o elenco. O diretor de futebol, Eduardo Maluf reconheceu que o elenco tem média de idade alta para a nova temporada e trabalha para anunciar reforços já observados com idade de até 26 anos.


Cuca comandará o Shandong Luneng, da China na próxima temporada, clube do mesmo país do adversário de sábado, que marcará a despedida oficial do técnico, que enfrentará o Guangzhou Evergrande, na disputa do terceiro lugar do Mundial de Clubes.


Cuca já não deverá nem mesmo voltar para Belo Horizonte, já que sairá de férias com a sua família, que também está no Marrocos, onde foi acompanhar o clube mineiro na disputa da competição internacional.

Jornal Midiamax