Geral

Efeito dominó: Diretor do Hospital Regional também pede demissão

O diretor do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Ronaldo Perches Queiroz, também pediu demissão após a revelação de escutas telefônicas entre ele e a Secretária Estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, nesta segunda-feira (1°). A assessoria do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul confirmou a informação ao Midiamax após a demissão de Beatriz […]

Arquivo Publicado em 01/07/2013, às 22h54

None
329248919.jpg

O diretor do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Ronaldo Perches Queiroz, também pediu demissão após a revelação de escutas telefônicas entre ele e a Secretária Estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, nesta segunda-feira (1°).


A assessoria do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul confirmou a informação ao Midiamax após a demissão de Beatriz Dobashi.


No HRMS, o plantão administrativo relatou que os funcionários só devem ser informados oficialmente nesta terça-feira (2).


No início do ano, o Midiamax recebeu uma denúncia informando que Ronaldo Perches Queiroz era considerado um “funcionário fantasma” do HRMS.


A assessoria informou à época que Perches trabalhava 10 horas semanais (duas noites de 5 horas) em um serviço ainda em implantação, a Polissonografia, relativa aos distúrbios do Sono.


“O serviço está em fase de implantação, ainda sem condições de atendimento ao público, está em fase de elaboração dos protocolos, treinamento de pessoal técnico e finalização da instalação de equipamentos. É possível que esteja em pleno funcionamento a partir de meados de março”, informa a assessoria.


Perches, ao contrário, informou uma jornada de trabalho diferente. “A carga horária foi dividida em 12 horas dedicadas à pneumologia, onde estarei trabalhando à noite no Laboratório de Medicina do Sono, em fase de organização, planejamento e final de instalação no Serviço”, afirmou.


Editada às 20h35 para acréscimo de informações

Jornal Midiamax