Geral

Dupla executa a tiros irmão de secretário de esporte de Ponta Porã

O irmão do secretário de esportes de Ponta Porã – distante a 346 km de Campo Grande, identificado como Amauri Michael Bordão, 34, vulgo Alemão, foi executado a tiros na tarde deste sábado (30) por dois homens que estavam em uma motocicleta. Ele era usuário de drogas e a execução aconteceu na região denominada cracolândia, […]

Arquivo Publicado em 31/03/2013, às 16h39

None
1075980985.jpg

O irmão do secretário de esportes de Ponta Porã – distante a 346 km de Campo Grande, identificado como Amauri Michael Bordão, 34, vulgo Alemão, foi executado a tiros na tarde deste sábado (30) por dois homens que estavam em uma motocicleta. Ele era usuário de drogas e a execução aconteceu na região denominada cracolândia, que fica do lado da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. Um dos envolvidos já foi identificado.

Amauri estava com vários usuários de drogas, por volta das 16h, quando dois homens passaram de motocicleta com placa estrangeira e efetuaram quatro disparos de pistola calibre 40 contra ele. De acordo com informações da polícia paraguaia, o irmão do secretário vivia pelas imediações da linha internacional de fronteira.

Após cometer o crime, a dupla cruzou em direção a cidade brasileira e desapareceu. O motivo do crime, segundo a polícia, pode estar relacionado ao micro tráfico na região, mas outras hipóteses não foram descartadas. O crime está sendo investigado pela divisão de homicídios da polícia paraguaia.

O irmão da vitima, secretario de esporte e juventude de Ponta Porã, Carlos Bordão, disse que o irmão recebeu vários tratamentos que não deram certo e que teria sido executado por estar no mundo das drogas.

“Nossos jovens estão morrendo nas mãos de pistoleiros nesta fronteira e as autoridades assistem tudo de olhos fechados, sem apresentar uma solução ao problema da Cracolândia, onde a cada dia aumenta o número de jovens e menores de idade usando drogas” declarou Bordão.

O corpo da vítima foi encaminhada para o Hospital Regional da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero e após perícia, foi entregue pelo assistente fiscal Álvaro Rojas a família. O policial paraguaio Rogelio Sosa, relatou que um dos autores já foi identificado e sua prisão pode se dar nos próximos dias.

Jornal Midiamax