Geral

Diego quer usar ‘ferida aberta’ como motivação para o Avaí buscar acesso

A goleada sofrida diante do Figueirense por 4 a 0, em pleno estádio da Ressacada, ainda não foi digerida do Avaí. Mas o goleiro Diego espera que essa ‘ferida aberta’ sirva de motivação para que o time havaiano conquiste o acesso à elite do Campeonato Brasileiro. “Perdendo de dois, três, quatro é vergonhoso, mas estamos […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 16h58

None
329427886.jpg

A goleada sofrida diante do Figueirense por 4 a 0, em pleno estádio da Ressacada, ainda não foi digerida do Avaí. Mas o goleiro Diego espera que essa ‘ferida aberta’ sirva de motivação para que o time havaiano conquiste o acesso à elite do Campeonato Brasileiro.


“Perdendo de dois, três, quatro é vergonhoso, mas estamos aqui para buscar o acesso, não uma única partida. Essa derrota tem o mesmo peso da derrota para o Atlético-GO. Mas foi um clássico, e temos que respeitar. Todos nós já torcemos para um time um dia e sabemos o que aconteceu no coração dos havaianos no domingo”, disse.


“Eu até peço para que os jogadores não consigam digerir isso rapidamente. Essa ferida tem que ficar aberta para nos dar motivação na sequência do campeonato. Precisamos olhar para essa ferida e saber que sofremos muito, mas estamos em busca do nosso objetivo final que é o acesso”, acrescentou.


Apesar do vexame dentro de casa, o Avaí não vive uma situação desesperado na classificação. A cinco rodadas para o encerramento da Série B, o Avaí aparece na quinta colocação, com 53 pontos, mesma pontuação do Icasa, primeiro integrante do G-4 e que leva vantagem no critério de número de vitórias.


O time de Hemerson Maria volta a campo na próxima sexta-feira, diante do lanterna ASA, em Arapiraca (AL). Alex Lima, expulso no revés para o Figueirense, é desfalque certo.

Jornal Midiamax