Geral

Descontos e crédito fácil para carros novos dificulta venda de usados

Garagens de carros usados ficam lotadas em Campo Grande, oportunidade para quem tem dinheiro na mão e não quer gastar com parcelas que duram anos.

Arquivo Publicado em 07/12/2013, às 12h03

None
2069348399.jpg

Garagens de carros usados ficam lotadas em Campo Grande, oportunidade para quem tem dinheiro na mão e não quer gastar com parcelas que duram anos.

As concessionárias de Campo Grande não têm do que reclamar neste fim de ano. As vendas têm atingido e até superado as expectativas. As taxas baixas de financiamento e facilidade de crédito são os principais fatores para que o público deixe de lado os carros antigos e encarem financiamentos que podem durar anos.

Segundo o gerente de vendas da Endocar, da Honda, Agnaldo Moreno, diz que a concessionária tem vendido tão bem que atingiu 20% acima do esperado nas vendas. “Estamos com financiamento de 24 x e 40% sem juros, ajustamos o preço e as condições de fábrica favoráveis também influenciaram”, explica.

Com isso, os consumidores têm aberto mão da máxima de economizar e ter um carro mais antigo e se dão ao luxo de almejar um carro zero -quilômetro.

Na concessionária Smaff Nissan os vendedores também têm se dado bem. “Há veículos com taxa zero de entrada que têm saído bastante. Fim de ano, todo mundo quer trocar de carro”, analisa o gerente de vendas Emerson Freitas.

Enquanto o outro ri…

Já as garagens de carros usados e seminovos têm sofrido muito com as vendas. “Nas concessionárias há facilidade de crédito e o juro é bem mais baixo”, analisa Luis Carlos Oliveira Júnior, vendedor da Simone Automóveis.

Carros de diversos modelos, de colecionadores até os recém -comprados e trocados ficam parados nas garagens. Assim que um é lançado, o modelo anterior é abandonado na garagem e está mais difícil de encontrar quem prefira poupar a gastar em suaves parcelas nas concessionárias a longo prazo.

Júnior revela que o movimento de sua empresa caiu muito de 2012 para este ano. “Os juros altos e a inflação nos complicaram. Quem tem dinheiro compra um carro zero, aqui só vem quem quer gastar bem menos”, declara.

Os carros mais difíceis de sair são os do ano anterior, já que para comprar um modelo novo a diferença de preço é bem menor e quem tem dinheiro prefere investir em um zero -quilômetro. O vendedor diz que em sua garagem, o preço de um carro seminovo, de 2012, caiu apenas 16% em relação aos modelos novos, dificultando as vendas.

Jornal Midiamax