Geral

Criança de 9 anos é violentada sexualmente em Três Lagoas

A Polícia Militar foi acionada na manhã de segunda-feira (2), para comparecer em uma residência localizada no Bairro Jardim Alvorada onde segundo informações neste lugar acabara de ocorrer um estupro de vulnerável em Três Lagoas – a 338 km de Campo Grande. Conforme informações repassadas pela polícia, o fato aconteceu por volta das 06h40, quando […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 12h02

None

A Polícia Militar foi acionada na manhã de segunda-feira (2), para comparecer em uma residência localizada no Bairro Jardim Alvorada onde segundo informações neste lugar acabara de ocorrer um estupro de vulnerável em Três Lagoas – a 338 km de Campo Grande.


Conforme informações repassadas pela polícia, o fato aconteceu por volta das 06h40, quando a avó da vítima saiu da residência para levar sua neta na creche, deixando em casa suas outras duas netas e retornou a residência por volta das 07 horas.


Chegando a casa, encontrou o portão e a residência abertos. Quando estava verificando o imóvel para ver o que tinha acontecido, chegou a seu encontro sua neta de 09 anos chorando, assustada e dizendo que um homem de cor morena, cabelo liso, trajando bermuda jeans, camisa branca e com um caminhão branco sem carroceria e sem caçamba veio à residência assim que sua avó saiu. Bateu palmas e com uma foto na mão perguntou para amenina se ela conhecia a pessoa da foto e se essa pessoa morava ali próximo.


Perguntou também, se a vítima estava sozinha, onde ela respondeu que estava com sua irmã, mas essa estava dormindo. Momento em que a menina foi até o portão para verificar se sua avó estava chegando e nesta ocasião, o autor segurou a garota pelo braço e perna colocando-a dentro do veículo.


ATOS LIBIDINOSOS


A criança começou a gritar por socorro, sendo então ameaçada se caso não parasse de gritar, iria matá-la. O autor colocou ela na parte interna entre os dois bancos, para não ser vista, saindo com o veículo até uma rua próximo a linha férrea, onde no local, pediu para a menina tirar o short e levantar a blusa, começando a abusar dela.


Em seguida tirou seu órgão genital e passou em seu corpo, deitando sobre a vítima e se esfregando nela. A criança pediu para ir embora, porque sua avó estava chegando, onde ao colocar sua roupa, foi novamente ameaçada pelo autor que disse: “não é para contar para ninguém senão vou atrás de você”. A criança informou que quando saiu do caminhão observou o autor tomando rumo ao bairro Santa Rita.


Ante o acontecimento, os militares fizeram rondas com a criança e sua avó, por vários pontos da cidade, mas não encontraram o autor, pois a menina não soube informar as características do veículo e nem a placa para uma possível identificação. Sendo assim, a vítima foi encaminhada para a Delegacia para providências cabíveis.

Jornal Midiamax