Geral

Corte de Momo de Corumbá é eleita e pede carnaval alegre e consciente

“Carnaval é tempo de paz, de alegria. Que todos saibam aproveitar este momento que marca o início de muita festa”, decretou Douglas de Oliveira, eleito Rei Momo pela segunda vez em Corumbá. A escolha da Corte de Momo foi na noite de sábado (26), durante abertura do “Carnaval Cultural – Patrimônio da Alegria”, no Jardim […]

Arquivo Publicado em 27/01/2013, às 17h36

None

“Carnaval é tempo de paz, de alegria. Que todos saibam aproveitar este momento que marca o início de muita festa”, decretou Douglas de Oliveira, eleito Rei Momo pela segunda vez em Corumbá. A escolha da Corte de Momo foi na noite de sábado (26), durante abertura do “Carnaval Cultural – Patrimônio da Alegria”, no Jardim da Independência.


O concurso teve cerca de duas horas de duração e atraiu público de aproximadamente cinco mil pessoas, segundo estimativas da Polícia Militar. Além da escolha da Corte, houve apresentações da bateria da escola de samba Mocidade Independente da Nova Corumbá, atual campeã do carnaval corumbaense, frevo e uma amostra do que o bloco de afoxé, que reúne adeptos do candomblé e da umbanda, irá mostrar na avenida General Rondon na abertura do carnaval.


O título de Rei Momo foi disputado por cinco candidatos. Com 224 pontos, Douglas, 27 anos e pesando 107 quilos, que concorria pela terceira vez, conseguiu retomar a coroa perdida no ano passado. “Fui Rei Momo em 2011, não consegui as chaves da cidade em 2012, porém, com muita determinação e alegria, retomei meu posto neste ano. Eu vim disposto a ganhar, pois é uma satisfação poder comandar esta festa. Quero que as pessoas aproveitem o carnaval com muita disposição, alegria e respeito. Sou um Rei Momo mais consciente, mais saudável, no primeiro ano eu pesava 115 quilos, neste ano estou pesando 107 quilos, porém, o samba no pé continua o mesmo”, afirmou o Rei Momo do Carnaval 2013 em Corumbá.


A coroa de Rainha do Carnaval foi disputada por 14 candidatas. Com 306 pontos, a princesa do carnaval 2011, Darlene Cristina Silva de Figueiredo, 19 anos, foi eleita a Rainha de 2013. “Subi de ‘cargo’. É muito bom estar na realeza do carnaval da cidade, pois só faz parte desse grupo quem apresenta muita alegria. Em 2011, fui princesa e acredito que neste ano, minha maturidade fez a diferença e com certeza, hoje sou mais confiante. Que todos nós tenhamos um carnaval abençoado e repleto de samba no pé”, afirmou. A nova Rainha tem 1,78 m, 70 quilos e 107 centímetros de busto.


Já as princesas eleitas para acompanhar o rei e a rainha, são: primeira princesa, Raiane de Paula, eleita com 294 pontos, e segunda princesa, com 286 pontos, Natália Magalhães.


A escolha da Corte foi feita por uma comissão julgadora composta por oito pessoas, indicadas pela organização do Carnaval Cultural. Foram analisados os quesitos beleza, simpatia, animação e apresentação. A personagem humorística Maria Quitéria, interpretada pelo ator Arce Corrêa, comandou a festa, entrevistando os candidatos e fazendo performances que arrancaram aplausos e risos da plateia. O Rei Momo e a Rainha recebem prêmio de R$ 1,5 mil cada. As duas Princesas, R$ 1 mil cada.


Tradição
A Fundação de Cultura de Corumbá é a responsável pelos figurinos que serão usados pela Corte nas cinco noites do Carnaval, além de maquiagem, cabeleireiro e veículo para locomoção. Desde as chaves da cidade, até adereços como braceletes e enfeites de cabeça da Corte de Momo estão sendo confeccionados na Fundação.


“Para este ano, a Corte de Momo terá fantasias baseadas nas principais figuras do Carnaval cultural, como Pierrô, Colombina, Melindrosa, Carmem Miranda, Malandro, Ciganos, havaianos. Ao todo, serão confeccionadas 24 roupas para a Corte, mas a roupa especial que é para o dia de entrega das chaves, é uma tradição que enriquece o carnaval corumbaense”, apontou o José Antônio Garcia, o Tanabi, gerente de Fomentos e Difusão Cultural de Corumbá.


A entrega da chave da cidade para a Corte de Momo está programada para o dia 07 de fevereiro, às 19 horas, no Corumbaense Futebol Clube, durante o desfile de fantasias. 

Jornal Midiamax