Geral

Contra melhor do mundo, Scolari descarta mudar esquema e mantém time

O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, confirmou que manterá o mesmo time que vem sendo titular na final da Copa das Confederações. Ele descartou qualquer mudança de jogador ou tática na equipe que enfrentará a Espanha, atual campeã do mundo. “Temos a formação formatada, que vai ser a mesma. Se alguns gostam ou […]

Arquivo Publicado em 29/06/2013, às 21h03

None
155554643.jpg

O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, confirmou que manterá o mesmo time que vem sendo titular na final da Copa das Confederações. Ele descartou qualquer mudança de jogador ou tática na equipe que enfrentará a Espanha, atual campeã do mundo.


“Temos a formação formatada, que vai ser a mesma. Se alguns gostam ou não, eu gostei. Vou fazer com que a equipe jogue da mesma forma”, disse o técnico.


Na semifinal da Copa das Confederações, a Itália mudou a formação tática da equipe que vinha jogando o torneio e atuou com três zagueiros. No jogo, conseguiram equilibrar o jogo, que só foi decidido nas disputas de pênaltis.


“Imagina se eu boto três zagueiros amanha como fez a Itália? Sou crucificado por 180 jornalistas. Aquilo lá é uma forma de jogar que é típica da Itália. Nós não podemos ter de um dia para o outro essa formação”, disse Felipão.


O Brasil que enfrentará a Espanha, neste domingo, no Maracanã, a partir das 19h, com acompanhamento em tempo real pelo Placar UOL, terá Júlio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo, Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar, Hulk, Neymar e Fred.


Um dia antes da final, os jogadores começaram o trabalho no Maracanã com um rápido trabalho de aquecimento e alongamento, comandado pelo preparador físico Paulo Paixão. Depois, Felipão reuniu todos os 23 convocados no centro do gramado para um papo que durou três minutos.


Com titulares do lado esquerdo e reservas do lado direito, o técnico da equipe focou trabalho nos 11 que começarão a partida contra a Espanha. Até atuou como um ‘adversário’, simulando saída de bola e obrigando os homens de frente (Fred, Neymar e Oscar) a darem o primeiro combate. Felipão reuniu o trio para um rápido bate-papo enquanto gesticulava mostrando o que quer.


Felipão trabalhou também a posse da bola, maior característica dos rivais da decisão deste domingo. Parando a atividade e orientando bastante os dez homens de linha – chegou a ter um pequeno papo reservado também com a dupla de zaga, formada por Thiago Silva e David Luiz.

Jornal Midiamax