Geral

CONFIRA: levantamento aponta os postos com gasolina mais barata em Campo Grande

O Midiamax percorreu a cidade conferindo os preços praticados após o último aumento e encontrou postos que ainda vendem gasolina com valor abaixo dos três reais por litro. Sindicato dos donos negam que haja cartel para segurar o preço.

Arquivo Publicado em 05/12/2013, às 14h45

None
1226296440.jpg

O Midiamax percorreu a cidade conferindo os preços praticados após o último aumento e encontrou postos que ainda vendem gasolina com valor abaixo dos três reais por litro. Sindicato dos donos negam que haja cartel para segurar o preço.

Com ajuda de leitores que indicaram alguns endereços, o Midiamax percorreu os bairros de Campo Grande e listou os preços da gasolina praticados nos postos de combustíveis mais famosos entre os motoristas. Após o último aumento, na segunda-feira (2), o custo do litro passou dos três reais na maioria dos postos.

Os estabelecimentos que resistem, se tornam ponto de encontro de quem corre atrás de economia.

Enquanto em muitos lugares a gasolina chega a atingir R$ 3,15, há opções que fazem motoristas cruzarem a cidade na hora de abastecer. Muitos clientes reclamam que postos das mesmas redes e até de donos com algum tipo de ligação geralmente praticam os mesmos valores.

Segundo o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo), porém, não há restrição de preço para os compradores. “Alguns têm o preço mais caro porque há outros serviços. Mas cada um vende por quanto quiser, o mercado é livre”, ressalta a assessoria.

Primeiro lugar

O campeão em economia é o Posto Querência, que fica na avenida Guaicurus, no Jardim Itamaracá, perto da BR-163. A gasolina custa R$ 2,89 e o etanol R$ 2,05. De acordo com o gerente Jaílton da Silva, 39, eles trabalham com margem de lucro menor para ganhar no volume. “Sempre fizemos isto”, conta. Antes do aumento, o preço da gasolina era de R$ 2,79.

E tem dado certo, segundo Jailton. A cada manhã, a média é de 250 a 300 carros abastecidos. “Vem muito cliente de fora, que vai pegar estrada ou está na estrada e entra na cidade só para abastecer aqui. Gente do Aero Rancho, do Nova Lima, Moreninhas”, lista.

O comerciante Márcio Matiusi, 35 anos, mora na Três Barras e estava abastecendo no posto. “Sempre venho aqui porque sei que é mais barato”, diz. O fato de outros postos estarem vendendo a gasolina a três reais ou mais após o aumento também pesa. “Está complicado, três reais castigou. Tem que pensar mais antes de sair, de fazer qualquer coisa”, analisou.

Lorivaldo Prado, 36, mora no Jardim Centenário e estava abastecendo sua moto. “Sempre que dá eu venho aqui, mesmo sendo longe de casa”, conta. Autônomo, Lorivaldo trabalha com caminhões, motos e carros e disse que a alta afetou seu trabalho. “Foi péssimo este aumento. Eu uso muito combustível, subiu até o frete.

Segundo lugar

O Auto Posto Três Barras, que fica no Rita Vieira, ficou em segundo lugar na pesquisa da reportagem, com gasolina a R$ 2,91 e álcool a R$ 2,03. O gerente do posto não estava presente para contar como andam os negócios e as estratégias de venda.

Alonso Manoel Araujo, 74, aposentado, mora no Cristo Redentor e estava no local. “Todo dia coloco vinte reais. Aqui é um pouquinho mais barato e faz diferença no final do mês. A amizade com o pessoal do posto também conta”, revela. Sobre o aumento dos combustíveis, Alonso diz não ter comentários. “Só levamos paulada, é triste”, lamentou.

Gleice Ferraz, 36, é pensionista e também abastecia no posto da Três Barras. “Não tenho um posto fixo não, vario de acordo com o que for caminho para mim. Tem posto que a gasolina é mais barata mas é adulterada. Você sente a diferença no motor depois”, alerta.

A pensionista disse que está evitando o máximo possível andar de carro, depois da alta dos preços: “só se for totalmente necessário”, e criticou o aumento: “estamos em um estado rico em etanol e mesmo assim vivemos este absurdo”.

Outras opções

O Posto Bonatto, na Três Barras com a Marquês de Lavradio, próximo da rotatória, tem a terceira gasolina mais barata, por R$ 2,94 e álcool por R$ 2,05. No Nova Lima, na rua Jarauçu, o Posto Uno Parron tem o álcool mais barato, por R$ 1,99 e a gasolina por R$ 2,97.

Postos na BR-163 também se destacam pelo preço abaixo dos três reais, como o Caravágio no anel rodoviário e o Locatelli, na Chácara das Mansões, ambos com gasolina a R$2,99 e álcool a R$ 2,05.

Quem tiver informação sobre os postos com os menores preços, pode ajudar o Midiamax a divulgar as opções mais econômicas para os leitores. Basta informar pelo email redaçã[email protected], ou diretamente em nossa página no Facebook: www.facebook.com/midiamax.

Jornal Midiamax