Geral

Comerciantes da Spipe comemoram reabertura de trecho interditado por obra

A interdição de trecho da rua Spipe Calarge, próximo ao Rádio Clube, feita dia 30 de julho para a realização de obra no local, fez cair fortemente o movimento do comércio na região. “Caiu 70% do movimento”, conta Edson Gonçalves, “vizinho” da obra, dono do Auto Lub Lubrificantes e Filtros. No final da tarde desta […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 14h43

None
1560685752.jpg

A interdição de trecho da rua Spipe Calarge, próximo ao Rádio Clube, feita dia 30 de julho para a realização de obra no local, fez cair fortemente o movimento do comércio na região. “Caiu 70% do movimento”, conta Edson Gonçalves, “vizinho” da obra, dono do Auto Lub Lubrificantes e Filtros. No final da tarde desta quinta-feira (31), o trecho foi, enfim, liberado, para a alegria dos comerciantes.

“Eu, que estou na beira do barranco, literalmente, sofri muito com a obra. O pessoal da conveniência ali de cima reclamava que o movimento caiu, nem imaginam o meu”, ri Edson. O comerciante comemorou a reabertura do trecho. “A partir de hoje vamos começar a ter novamente o movimento que tínhamos antes da obra começar”, relata.

Para Edson, a obra precisava ser feito há muito tempo. “Estou aqui há dois anos e a rua foi fechada quatro vezes neste meio tempo. Tomara que agora seja definitivo”, torce. O comerciante conta que toda vez que chovia era problema. “Cai água já vinha o pessoal da Agetran interditar a rua”. Edson avaliou a obra como bem executada e acredita que agora o problema será resolvido.

O posto JD fica há duas quadras do trecho que estava interditado e também sofreu com a obra. “O movimento caiu 35%, foi difícil”, revela o gerente do estabelecimento, Edson Silva. O gerente disse que o movimento de todo o comércio perto da obra foi prejudicado. “Chegaram até a fazer abaixo-assinado para liberar o trecho”.

Silva vê com bons olhos a volta do movimento de carros. “Teremos novamente um bom movimento, depois de meses”. Mas o gerente não está totalmente contente com a obra. “Recapearam trecho da rua aqui em frente, mas faltou uma parte. Disseram que quebrou uma máquina e que vai demorar para terminarem. Só Deus sabe quando vão mexer”, declarou.

Comerciantes que não quiseram se identificar afirmaram que de ontem à noite para hoje, o movimento dos carros triplicou e a rua estava “entupida”, o que para eles é motivo de comemoração.

A obra

A obra na Spipe deve terminar em dois meses, segundo chefe da obra, Edivaldo Ribeiro Siqueira. De acordo com Edivaldo, já foi feita canalização do Córrego Cabaça, controle de erosão e drenagem. Falta terminar as calçadas e a lombada e recapear a rua

A obra está sendo realizada com recursos do Programa de Aceleração e do Crescimento (PAC 2) e está orçada em R$ 9.139.835,58.

Jornal Midiamax