Geral

Com fim de contrato com Prefeitura, Total demite 36 funcionários na área de limpeza

Pouco mais de 30 funcionários da empresa Total, responsável pelo serviço de limpeza nos terminais da Capital, serão demitidos. Isto porque a Prefeitura de Campo Grande deve reincidir o contrato até dezembro. “Recebemos o aviso prévio ontem, somos quase todas mulheres, mães de família, ficamos preocupadas. Nos disseram que o prefeito cortou o contrato, porque […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 14h24

None
135278096.jpg

Pouco mais de 30 funcionários da empresa Total, responsável pelo serviço de limpeza nos terminais da Capital, serão demitidos. Isto porque a Prefeitura de Campo Grande deve reincidir o contrato até dezembro.

“Recebemos o aviso prévio ontem, somos quase todas mulheres, mães de família, ficamos preocupadas. Nos disseram que o prefeito cortou o contrato, porque tinha interesse de contratar outra empresa. Não é justo”, alegou uma funcionária que preferiu não se identificar.

Porém, o sócio-proprietário da Total, Waterloo Façanha, disse que realmente 36 funcionários serão remanejados, mas que isto é natural visto que o contrato com a empresa era somente temporário.

“Demos o aviso prévio porque temos uma legislação trabalhista a cumprir, mas já tínhamos claro que o contrato vai até dezembro e que a Total não deve continuar”, alegou. A empresa está contradada para serviços de limpeza pela Prefeitura de Campo Grande desde que Lúdio Martins Coelho era prefeito, na década de 1980.

A Total também foi uma das ouvidas em agosto pela CPI da Inadimplência da Câmara, alegando que o atual prefeito Alcides Bernal (PP) teria atrasado o pagamento do contrato para limpeza dos terminais.

Jornal Midiamax