Geral

Com falta de doadores, Santa Casa realiza transplante de coração após oito anos

A Santa Casa de Campo Grande realizou o primeiro transplante de coração depois de oito anos sem o procedimento. De acordo com coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Claire Miozzo, a cirurgia não era realizada por diversos fatores, um deles a falta de doadores. “O Ministério da Saúde impediu o hospital de realizar em 2008 […]

Arquivo Publicado em 15/02/2013, às 21h05

None
201239396.jpg

A Santa Casa de Campo Grande realizou o primeiro transplante de coração depois de oito anos sem o procedimento. De acordo com coordenadora da Central Estadual de Transplantes, Claire Miozzo, a cirurgia não era realizada por diversos fatores, um deles a falta de doadores.


“O Ministério da Saúde impediu o hospital de realizar em 2008 para adequações. Após as adequações feitas, em 2011, faltaram doadores”. É preciso ter o tipo sanguíneo compatível, assim como altura da pessoa doadora e peso semelhantes ao do receptor.


O receptor é um homem de cerca de 50 anos que permanece internado. Na página do Facebook, o médico cardiologista Cláudio Albernaz César, que faz parte da equipe do Dr. João Jazbik Neto, do setor de transplantes da Santa Casa, há um registro em comemoração pelo sucesso da cirurgia, que correu na última quarta-feira.


O custo do procedimento pode chegar a R$ 50 mil. Na fila da Central Estadual de Transplantes aguardam por um novo coração 19 pessoas.


Outra dificuldade encontrada é o prazo de quatro horas no máximo entre a retirada do coração e o transplante.

Jornal Midiamax