Geral

Colegas levam rosas brancas a velório de menino morto em tiroteio no Rio

Vestidos com os uniformes da Escola Municipal de Bangu, os colegas de aula chegaram com rosas brancas ao velório de Kayo da Silva Costa, oito anos, morto ontem durante o tiroteio em frente ao Fórum de Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. Na ação, um policial militar também morreu. Com uma salva de palmas, […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 14h36

None
860977551.jpg

Vestidos com os uniformes da Escola Municipal de Bangu, os colegas de aula chegaram com rosas brancas ao velório de Kayo da Silva Costa, oito anos, morto ontem durante o tiroteio em frente ao Fórum de Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. Na ação, um policial militar também morreu. Com uma salva de palmas, o corpo do garoto foi enterrado às 11h25 desta sexta-feira no cemitério do Murundu com o uniforme e o boné do Bangu Atlético Clube, onde ele treinava na escolinha de futsal. Sobre o caixão branco foi colocada a bandeira do Vasco, clube onde o menino sonhava jogar.

As mães dos colegas e amigos do menino ainda se consideram em choque com o que ocorreu. “Você nunca viu o Kayo triste. Está sendo muito difícil para a gente como mãe. Era uma criança brincalhona, alegre”, comentou Márcia Regina Vieira, mãe de um dos colegas de Kayo, que cursava a 3ª série. Ela disse que ontem o garoto havia ido para a escola com o filho dela.

“Não dá para acreditar no que aconteceu Como você pode receber criminosos perigosos sem escolta, sem fechar a rua?”, questionou Cláudia Caldas, também mãe de um dos colegas de Kayo.

Alice Cavalcanti, avó de um dos meninos que treinava na escolinha de futsal do Bangu Atlético Clube junto com Kayo, também estava abalada. “Ele jogava bola com meu netinho. A avó dele o levava e eu levava o meu neto. “Eu morei anos ao lado do Fórum e nunca vi problema nenhum. Cansei de ver presos chegando e saindo. Ninguém vê o centro de Bangu como um lugar perigoso”, considerou.

Tiroteio no Fórum de Bangu

Kayo da Silva Costa, oito anos, e o terceiro sargento da Polícia Militar Alexandre Rodrigues de Oliveira, 39 anos, morreram durante um tiroteio em frente ao Fórum de Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. Uma mulher e outro PM ficaram feridos, segundo informações do batalhão que faz o policiamento da região.

O tiroteio ocorreu quando homens armados tentaram resgatar um traficante que estava no Fórum para uma audiência. Eles trocaram tiros com PMs que faziam a segurança do local. Os homens fugiram, mas o traficante que seria alvo deles não foi resgatado.

Kayo foi atingido quando voltava do treino na escolinha de futebol do Bangu Atlético Clube. Ele morreu no local. O velório ocorre no cemitério do Murundu e o enterro será as 11h de hoje. Já o argento Oliveira, que estava há 18 anos na corporação, chegou a ser socorrido para o Hospital Albert Schweitzer, mas não resistiu. Ele será enterrado à tarde, às 16h, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

Jornal Midiamax