Geral

COI divulga relatório sobre candidatas aos Jogos de 2020

Menos de três meses antes da votação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para escolher a sede dos Jogos Olímpicos de 2020, a entidade apresentou um relatório com a sua avaliação técnica sobre as três cidades candidatas e Tóquio foi a mais elogiada. De acordo com o COI, a cidade japonesa, Madri e Istambul apresentaram candidaturas […]

Arquivo Publicado em 25/06/2013, às 12h46

None

Menos de três meses antes da votação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para escolher a sede dos Jogos Olímpicos de 2020, a entidade apresentou um relatório com a sua avaliação técnica sobre as três cidades candidatas e Tóquio foi a mais elogiada. De acordo com o COI, a cidade japonesa, Madri e Istambul apresentaram candidaturas de “alta qualidade”, com “abordagem única” para sediar o evento.

O relatório abordou a crise financeira na Espanha, dizendo que o projeto olímpico de Madri é viável apesar da recessão. O documento foi concluído em abril e não abordou os protestos antigovernamentais recentes na Turquia, que levantaram dúvidas sobre a candidatura de Istambul.

Tóquio recebeu os principais elogios do relatório, que descreveu a capital japonesa como “uma cidade moderna, dinâmica que define tendências mundiais” e elogiou seu planos compacto de locais de competições, com “um dos mais modernos e eficientes sistemas de transporte público do mundo”. O relatório de 110 páginas, porém, não classifica os municípios. Mas o documento estabelece os pontos fortes e fracos das candidaturas

O COI escolherá a sede por votação secreta, no dia 7 de setembro em Buenos Aires, na Argentina. Antes, as cidades farão uma apresentação final para os membros da entidade. Istambul está concorrendo pela quinta vez. Tóquio, que sediou os Jogos Olímpicos de 1964, disputa pela segunda vez seguida, e Madri apresentou a sua terceira candidatura consecutiva.

A comissão de avaliação foi presidida pelo britânico Craig Reedie, vice-presidente do COI. Ele e os membros da comissão visitaram as três cidades em março. “A comissão de avaliação tem a certeza que produziu um relatório que nós sentimos ser uma avaliação rigorosa, objetiva e justa de cada uma das três cidades candidatas”, disse Reedie. “Estamos realmente muito satisfeitos com a qualidade de cada proposta e está claro que os membros do COI terão uma escolha difícil de fazer em setembro em Buenos Aires”.

O relatório, repleto de fatos e números, abrange os planos das cidades e outros aspectos, como orçamentos, hotéis, segurança, transporte, meio ambiente, marketing, programas antidoping e apoio da população e do governo. “A comissão confirma que cada uma das três cidades candidatas poderiam sediar os Jogos Olímpicos de 2020, porém, pela própria natureza de visão e conceito, os riscos associados a cada projeto são diferentes”, disse.

A influência do relatório sobre a disputa é incerta. Nem todos os membros do COI leem cuidadosamente a avaliação e a votação muitas vezes é impulsionada por razões pessoais e geopolíticas mais do que por questões técnicas.

Segundo o relatório, a candidatura de Tóquio tenta levantar o ânimo do país após o devastador terremoto e tsunami que atingiu o Japão em 2011. O documento diz que Tóquio tem uma “bem pensada proposta” para garantir “Jogos seguros e protegidos” e citou seu fundo de reserva de US$ 4,5 bilhão para o financiamento das obras olímpicas.

Istambul tenta levar os Jogos Olímpicos pela primeira para um país predominantemente muçulmano. O evento exigiria mais investimentos em infraestrutura do que as outras cidades, e o relatório do COI cita potenciais desafios em obras e trânsito.

A candidatura de Madrid tem um orçamento de apenas US$ 1,9 bilhão em construções, com base na utilização de várias instalações já existentes. A Espanha está em recessão há mais de quatro anos e tem uma taxa de 27,2% de desemprego. “A comissão acredita que o grau de risco financeiro para Madrid/2020 deve ser gerenciável em mais de sete anos dentro da economia espanhola e levando em conta as garantias do governo”, disse o relatório do COI.

Istambul tem o maior apoio popular, de acordo com pesquisa do COI, realizada em janeiro, com 83% de aprovação dos moradores da cidade e de 76% dos turcos. Madrid tem apoio de 76% dos seus moradores e 81% dos espanhóis, enquanto recebeu a aprovação de 70% na capital japonesa e 67% do Japão.

Jornal Midiamax