Geral

‘Clone’ de Neymar diz que mudará penteado para evitar comparações

O atacante Neílton, jovem das categorias de base comparado ao atacante Neymar devido a semelhança física, exaltou o argentino Lionel Messi em sua primeira entrevista coletiva na carreira, nesta terça-feira. O jogador, que estreou diante do Mirassol e foi titular no clássico contra o Palmeiras, ainda afirmou que evitará novo penteado semelhante ao do craque […]

Arquivo Publicado em 26/03/2013, às 17h20

None
672913910.jpg

O atacante Neílton, jovem das categorias de base comparado ao atacante Neymar devido a semelhança física, exaltou o argentino Lionel Messi em sua primeira entrevista coletiva na carreira, nesta terça-feira. O jogador, que estreou diante do Mirassol e foi titular no clássico contra o Palmeiras, ainda afirmou que evitará novo penteado semelhante ao do craque santista para não ser mais comparado com o ídolo.



“O Messi é um grande jogador, o melhor do mundo para mim. Foi bom vê-lo porque inspira ainda mais para conquistarmos tudo aquilo que ele conquistou”, afirmou.



“Estou pensando, mas não vou mais seguir o penteado do Neymar, não. Muitos comparam com ele, mas não tem comparação. Ele já fez a sua carreira, quero fazer a minha e o meu nome. Vou fazer um penteado para virar moda, também. Apesar que estou bonito”, completou.



Neílton foi o destaque santista na última Copa São Paulo, principalmente, por seu desempenho na reta final da competição quando marcou três gols na vitória por 3 a 2 contra o Palmeiras, na semifinal, e um na decisão contra o o Goiás, vencida por 3 a 1.



Pouco depois, o jogador viajou bancado por seu empresário para a Europa, onde conheceu o craque argentino após um treinamento do Barcelona. Antes da estreia como profissional, o jogador foi vitima do já conhecido trote aos jovens da categorias de base, liderado por André e Edu Dracena.



Além dele, o goleiro Gabriel Gasparotto; os zagueiros Gustavo Henrique e Jubal; o lateral esquerdo Emerson Palmieri, os volantes Alison e Leandrinho; o meia Pedro Castro e o atacante Giva também subiram da geração campeã.



Neílton foi aproveitado, principalmente, devido a série de desfalques do técnico Muricy Ramalho nos últimos dois jogos. As principais ausências foram o atacante Neymar e o meia Montillo, a serviço das seleções brasileira e argentina, respectivamente.

Jornal Midiamax