Geral

Campos diz que não trabalhava com “plano C” de Marina Silva

Após Marina Silva se referir à adesão ao PSB e à renúncia de se tornar candidata à presidência em 2014 como “plano C”, o governador de Pernambuco e provável candidato à Presidência da República em 2014, Eduardo Campos, afirmou que não esperava contar com o apoio da ex-senadora ao PSB. “Sinceramente, eu esperava o plano […]

Arquivo Publicado em 05/10/2013, às 20h11

None

Após Marina Silva se referir à adesão ao PSB e à renúncia de se tornar candidata à presidência em 2014 como “plano C”, o governador de Pernambuco e provável candidato à Presidência da República em 2014, Eduardo Campos, afirmou que não esperava contar com o apoio da ex-senadora ao PSB.


“Sinceramente, eu esperava o plano A. Esperava a candidatura de Marina Silva como presidente pela Rede pois achava que o TSE daria um maior prazo para ela colher as assinaturas que faltavam”, afirmou durante a cerimônia de filiação de Marina ao PSB. Eduardo Campos afirmou que terá, de certa forma, de repensar a plataforma da candidatura.


Durante a cerimônia de filiação de Marina Silva ao PSB, o governador Campos afirmou que a adesão de Marina ao partido será lembrada daqui a 40 anos e lembrou os protestos de junho ocorridos no Brasil.


“Daqui a 10, 20, 30, 40 anos, esse dia será lembrado por aqueles que virão depois de nós. Quem entendeu o que aconteceu em junho não tem dificuldade de entender o que está acontecendo hoje. Quem entende o que ocorreu em junho, sabe que o caminho é de todos que querem continuar pensando em um programa que terá debate”, afirmou.


Campos reafirmou que será candidato à Presidência, mas saiu pela tangente quando questionado se Marina seria vice na chapa: “A própria Marina disse que as decisões para 2014 devem ser feitas em 2014. Responder essa pergunta vai contra do que falei até agora”.


Campos fez críticas à campanha eleitoral de 2010. “Em 2010, o debate foi oco. Tanto que a Marina teve uma nova ótica no debate. As pessoas falaram que queriam alguém que traria um debate ao debate. Esperamos com essa chapa que seja diferente”, disse.


Por meio do Facebook, o governador de Pernambuco festejou a adesão de Marina ao PSB: “Eu e Marina Silva sempre tivemos os mesmos objetivos na vida pública, mas nossas semelhanças não se resumem a isso. Temos também os mesmos princípios éticos e a mesma vontade de colocar ideias em prática”, disse.


Campos também sobre a trajetória da ex-senador. “Marina traz uma bagagem enorme de projetos e realizações digna de aplausos. São quase três décadas atuando em nome do povo brasileiro, com uma sensibilidade única a assuntos como humanidade e preservação do meio ambiente”, afirmou pela rede social.

Jornal Midiamax