Geral

Brasileiro agredido na Austrália tem morte cerebral

O biólogo Lúcio Stein Rodrigues, 34, teve morte cerebral declarada nesta segunda-feira (4) pelos médicos do hospital St Vincent’s , em Sydney, na Austrália, após ser agredido durante uma briga de bar. A mãe de Rodrigues, Lila Pagotto, afirmou nesta terça-feira ao “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo, que ele “tentava ajudar um amigo quando […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 12h48

None
2101774630.jpg

O biólogo Lúcio Stein Rodrigues, 34, teve morte cerebral declarada nesta segunda-feira (4) pelos médicos do hospital St Vincent’s , em Sydney, na Austrália, após ser agredido durante uma briga de bar.


A mãe de Rodrigues, Lila Pagotto, afirmou nesta terça-feira ao “Bom Dia Brasil”, da Rede Globo, que ele “tentava ajudar um amigo quando levou um soco e bateu a cabeça em um parquímetro e na sarjeta”.


“Um dos amigos estava apanhando, ele foi retirar o amigo quando um dos adversários acertou ele com um soco no queixo e ele caiu”, afirmou.


A briga aconteceu no fim de semana. Um homem de 33 anos foi preso sem direito a fiança sob a acusação de ter agredido o biólogo. Outros dois suspeitos são investigados.


Lúcio chegou ao hospital com uma fratura no crânio, e precisou passar por cirurgia para aliviar a pressão na cabeça.


“O que eu quero mais é que o governo da Austrália e do Brasil tragam ele de volta pra mim”, afirmou a mãe.


O Ministério das Relações Exteriores do Brasil informou que o Consulado em Sydney está em contato com a família do biólogo.

Capivari (SP)


Rodrigues é de Capivari (SP) e havia se mudado há cerca de dois anos para a Austrália para estudar.


No Brasil, ele foi estudante da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e trabalhou como diretor de Meio Ambiente da Prefeitura de Capivari.

Jornal Midiamax