Geral

Ben Hur diz que posicionamento do TCE é inédito e que todos governantes fazem remanejamento

O secretário de Planejamento e Finanças Wanderley Ben Hur da Silva, que teve sua demissão pedida por Comissão de Orçamentos e Finanças da Câmara nesta terça-feira (05) após sugestão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), declarou estar em uma situação inusitada. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) sugeriu na segunda-feira (04) à Câmara […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 15h27

None
701352466.jpg

O secretário de Planejamento e Finanças Wanderley Ben Hur da Silva, que teve sua demissão pedida por Comissão de Orçamentos e Finanças da Câmara nesta terça-feira (05) após sugestão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), declarou estar em uma situação inusitada.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) sugeriu na segunda-feira (04) à Câmara o afastamento imediato de Ben Hur por sucessivas irregularidades e ilegalidades detectadas.

“O posicionamento do TCE é inédito. Todos os governantes fazem o remanejamento, se isto for errado, todos estão”, disse o secretário, que também ironizou o TCE. “Eles não erram, só estão mudando a história”.

Ben Hur declarou que o Tribunal não sabe o que está fazendo. “Montaram uma comissão para decidir. Devem ter fundamento jurídico para votar”, finalizou.

Jornal Midiamax