Geral

Banda Trajeto2 faz show no Lendas Pub, em Campo Grande

A banda douradense de pop rock, Trajeto2, faz show nesta sexta-feira,15, às 22 horas, no Lendas Pub, em Campo Grande, para apresentar seus novos projetos, que inclui a novíssima música “My Daughter in New York” – http:// bit.ly/V7xhHW -, as conhecidíssimas, mas com arranjos diferentes, “Mais uma de Amor”, de Lulu Santos, e Yellow Led […]

Arquivo Publicado em 15/02/2013, às 13h08

None

A banda douradense de pop rock, Trajeto2, faz show nesta sexta-feira,15, às 22 horas, no Lendas Pub, em Campo Grande, para apresentar seus novos projetos, que inclui a novíssima música “My Daughter in New York” – http:// bit.ly/V7xhHW -, as conhecidíssimas, mas com arranjos diferentes, “Mais uma de Amor”, de Lulu Santos, e Yellow Led Better, da banda americana Pearl Jam, um vídeo com os cantores Daniel Freitas, ex-Olho de Gato, e Léo Verão. Além do repertório, a proposta da banda para 2013 ainda tem um vídeo clipe para veicular nas redes sociais, a produção do primeiro CD acústico, o lançamento do novo álbum e até novos cenário figurino.


Composição em inglês do jornalista Paulo Nonato de Souza, feita especialmente para a banda durante viagem com a filha a Nova Iorque, em outubro de 2012, a canção “My Daughter in New York”, no estilo luau, fala em tom de apresentação dos encantos e seduções da capital do mundo, como mensagem aos jovens que sonham viver na grande metrópole americana. Com “Mais uma de Amor” e “Yellow Led Better”, a banda de Dourados faz uma mistura de estilos, conhecida como “mashups”, que é uma técnica tradicionalmente usada por DJs ao mesclar elementos de uma ou mais músicas já existentes para criar uma nova.


Em abril, a Trajeto2 lança o primeiro CD em formato acústico que vem sendo gravado em Dourados. “O repertório traz um cover que fizemos da música “Set Fire To The Rain”, da cantora Adele, além de várias composições inéditas, entre as quais “Vai Valer a Pena”. Estas canções já vem sendo executadas com sucesso nas rádios FMs de Dourados”, conta o empresário da Trajeto 2, Juliano Rosa.


Para o segundo semestre deste ano, está prevista a chegada de um novo álbum da banda de Dourados. “O diferencial é que este novo trabalho continua predominando as composições próprias e traz uma pegada de rock mais moderno, intercalado com itens eletrônicos como a sonoridade do teclado”, antecipa.


A história da banda


A banda Trajeto 2 surgiu no ano de 2006, como referência ou base da antiga banda O2. Esse “trajeto” que ainda está sendo percorrido já dura 10 anos e começou até antes mesmo da banda O2. A história inicia-se quando Alex e Eliezer se conhecem nos bancos da faculdade, os dois cursavam Arquitetura e Urbanismo e juntos tocavam na Arquiband, banda formada por alunos do curso. Foi a primeira experiência musical de Alex. Já Eliezer vivia da música tocando com bandas em eventos pela região da Grande Dourados. A união logo rendeu à banda uma grandiosa participação no Skol Rock 98, festival de bandas independentes que reuniu mais de mil concorrentes, ficando a Arquiband na 3° colocação na Etapa Centro-Oeste realizada em Campo Grande.


Com o fim da faculdade Eliezer se mudou para os EUA, onde residiu durante 4 anos, Alex no entanto seguiu tocando, dessa vez juntou-se a uma banda de universitários que pagavam o aluguel da república onde moravam com shows pela cidade e região, era a “República do Som”. A banda participou do festival universitário da canção em 2001 e abriu o show do Chico César na capital.


Ao retornar ao Brasil, Eliezer trouxe consigo a experiência de tocar com músicos americanos e na bagagem composições próprias prontas para serem executadas. Depois de apresentar as idéias para o amigo e parceiro Alex, os dois resolvem partir para o projeto que seria o primeiro CD, Eliezer se juntou a República do Som que a partir daí passou a se chamar O2. A banda deu um imenso salto em qualidade, chegando a tocar com mais freqüência em todo o Estado e também no interior de Mato Grosso e São Paulo, teve ainda a oportunidade de abrir o show do CPM22 em 2002 e entrou em estúdio para gravar as primeiras demos.


As músicas inéditas passaram a tocar diariamente nas rádios da cidade e também na capital. Com isso a banda entrou em processo de gravação no estúdio Ritmus em Dourados e encarou o desafio de fazer o primeiro trabalho independente. Com o apoio do empresariado da cidade e de amigos a banda realizou o sonho e lançou o CD “Como Tudo Pode Ser” em Setembro de 2006, o nome Trajeto2 surgiu pouco antes do lançamento do CD devido ao fato de já existir o nome O2 no circuito de bandas do Brasil. A Trajeto2 prepara o seu segundo trabalho em estúdio e espera lançá-lo em 2012.


A banda passou por várias formações e atualmente conta com: Eliezer Rosa, voz e violão; Alex Ávalos, bateria; João Vicente, baixo; Guga Menezes, guitarra e Rudy Pivetta nos teclados. A banda espera continuar sempre com humildade e dedicação esse longo “Trajeto”.

Jornal Midiamax