Geral

Autorizado uso de novo agrotóxico para a ferrugem da soja

Novo ingrediente ativo é mais uma ferramenta no combate à praga, que exige ainda uma ação de manejo integrado para evitar a proliferação. A Anvisa autorizou, na semana passada, um novo fungicida para o combate à ferrugem da soja. O produto é resultado da combinação de um novo princípio ativo, a fluxapyroxade, com a piraclostrobina, […]

Arquivo Publicado em 06/10/2013, às 10h59

None

Novo ingrediente ativo é mais uma ferramenta no combate à praga, que exige ainda uma ação de manejo integrado para evitar a proliferação.


A Anvisa autorizou, na semana passada, um novo fungicida para o combate à ferrugem da soja.


O produto é resultado da combinação de um novo princípio ativo, a fluxapyroxade, com a piraclostrobina, já existente em formulações prontas.


A avaliação é resultado de uma priorização dada pelo governo para a avaliação e registro de produtos que ataquem uma das principais pragas que afetam as lavouras de soja no Brasil.


O novo ingrediente ativo é mais uma ferramenta no combate à ferrugem da soja, que exige ainda uma ação de manejo integrado para evitar a proliferação da praga.


A priorização de análise de produtos agrotóxicos, a pedido do Ministério da Agricultura, tem sido adotada como estratégia para permitir que os produtos mais importantes sejam avaliados.


Isso porque, segundo pesquisa da Universidade Federal do Paraná (UFPR), 50% dos produtos avaliados e aprovados pela Anvisa não chegam a ser comercializados pelas indústrias.


O objetivo é que os agrotóxicos que representem um avanço real para a agricultura brasileira estejam disponíveis para os agricultores.

Jornal Midiamax