Geral

Auditores do TCE-MS ajudam na análise dos documentos da CPI da Saúde em MS

Dois auditores do Tribunal de Contas do Estado foram designados para ajudar na análise de documentos fornecidos pelas secretárias de Saúde à Comissão Parlamentar de Inquérito que apura possíveis irregularidades no repasse dos recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para unidades hospitalares dos 11 municípios investigados. Os dois auditores já foram integrados a equipe […]

Arquivo Publicado em 29/06/2013, às 19h01

None

Dois auditores do Tribunal de Contas do Estado foram designados para ajudar na análise de documentos fornecidos pelas secretárias de Saúde à Comissão Parlamentar de Inquérito que apura possíveis irregularidades no repasse dos recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para unidades hospitalares dos 11 municípios investigados.


Os dois auditores já foram integrados a equipe de trabalho da CPI da Saúde, que também é composta por advogados, peritos e contadores. Segundo o deputado estadual, Amarildo Cruz, toda a colaboração neste momento é importante para ajudar na análise dos documentos. “Estamos recebendo centenas de documentos das secretarias de saúde. Os auditores do TCE-MS são profissionais altamente qualificados e com vasta experiência na análise de documentação. O nosso objetivo é garantir a máxima transparência no nosso trabalho de investigação”, disse.


Os parlamentares querem saber como estão sendo feitos os repasses dos recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para unidades hospitalares de Campo Grande, Corumbá, Paranaíba, Dourados, Três Lagoas, Jardim, Coxim, Aquidauana, Nova Andradina, Ponta Porã e Naviraí. A investigação apura os repasses e convênios feitos nesses 11 municípios nos últimos cinco anos. A CPI tem 120 para apurar as possíveis irregularidades, podendo ser prorrogada por mais dois meses.


Denúncias


Para ajudar no trabalho de investigação, os deputados decidiram criar um e-mail ([email protected]) para que as pessoas possam denunciar irregularidades nas unidades hospitalares. “Esse e-mail será exclusivamente para receber denúncias de pessoas que possam nos ajudar. Queremos investigar, mas o papel principal da CPI é ajudar a melhorar a saúde em Mato Grosso do Sul. Por isso esse e-mail será fundamental no nosso trabalho”, informou o deputado Amarildo Cruz.


Os deputados também decidiram criar mais uma ferramenta para que as pessoas possam acompanhar os trabalhos que estão sendo feitos pela CPI da Saúde. A fan page (facebook.com/cpidasaudeemms) foi criada na semana passada e servirá para que a população possa acompanhar o trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito.


Ficou definido que as reuniões ordinárias da CPI da Saúde em Mato Grosso do Sul serão realizadas todas as segundas-feiras, a partir das 15 horas, sempre abertas à população. A CPI é composta pelos deputados Amarildo Cruz (PT) – presidente, Lauro Davi (PSB) – vice-presidente, Junior Mochi (PMDB) – relator, Mauricio Picarelli (PMDB) – vice-relator e Onevan de Matos (PSDB) – membro.

Jornal Midiamax