Geral

Assentados reivindicam investimentos de R$ 1,6 milhão supostamente bloqueado há dois anos

Famílias do Assentamento Estrela, cerca de 30 Km de Campo Grande pela saída de Três Lagoas, bloqueiam nesta sexta-feira (28) a BR 262 por melhores condições de sobrevivência no campo. Dentre as reivindicações estaria um recurso de cerca de R$ 1,6 milhão que supostamente estão bloqueados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) […]

Arquivo Publicado em 28/06/2013, às 11h49

None

Famílias do Assentamento Estrela, cerca de 30 Km de Campo Grande pela saída de Três Lagoas, bloqueiam nesta sexta-feira (28) a BR 262 por melhores condições de sobrevivência no campo. Dentre as reivindicações estaria um recurso de cerca de R$ 1,6 milhão que supostamente estão bloqueados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) há dois anos.

De acordo com um dos assentados, que não quis se identificar por medo de perseguição, disse ao Midiamax que o bloqueio de hoje é por vários motivos, mas que sobre este dinheiro os assentados chegam a pagar cerca de R$ 4 mil a R$ 6 mil de imposto de renda sobre este dinheiro, que nunca chegou a eles.

“Recebemos as terras há quatro anos, mas depois disso o Incra nos abandonou. Não temos dinheiro para investir na plantação, não temos como sobreviver sem plantar”, afirmou. As famílias receberam terras de 6, 9 ou 10 hectares.

Os manifestantes também reivindicam fomento para terminarem as construções das casas. “Não temos dinheiro para terminar as casas. O Governo do Estado também abandonou as estradas, tem ponte caindo”, afirmou.

Questionado sobre assistência técnica, o assentado confirmou que há, mas disse que para eles não adianta se especializar se ao final não há como investir o conhecimento em plantação sem recursos para progredir.

A reportagem entrou em contato com o Incra para ouvir a outra versão dos fatos, porém o superintendente ainda não havia chegado no local e a assessoria de imprensa disse que está sendo feito o levantamento das reivindicações do sete bloqueios nos Estados para futuras negociações.

Quanto a situação exposta pelo assentado entrevistado pelo Midiamax, a assessoria disse que até o final do dia responderá sobre a denúncia.

Jornal Midiamax