Geral

Após matéria do Midiamax, estudante recebe histórico escolar pedido em julho

Cláudia Aparecida Gomes Pereira, acadêmica de pedagogia da UNISA enfim recebeu seu histórico escolar, na manhã desta sexta-feira (01). Cláudia havia requerido o documento em julho deste ano e o mesmo não havia sido entregue até então. A universitária procurou o Midiamax para relatar o problema e buscar uma solução. Após matéria publicada no dia […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 15h09

None

Cláudia Aparecida Gomes Pereira, acadêmica de pedagogia da UNISA enfim recebeu seu histórico escolar, na manhã desta sexta-feira (01). Cláudia havia requerido o documento em julho deste ano e o mesmo não havia sido entregue até então. A universitária procurou o Midiamax para relatar o problema e buscar uma solução.

Após matéria publicada no dia 23 de outubro contado a história de Cláudia, a UNISA entregou o histórico hoje. Porém, para conseguir a transferência de faculdade que Cláudia quer fazer, ainda falta outro documento, que, segundo seu marido Antônio Pereira, deve chegar até terça-feira. Mas a transferência ficou para ano que vem, por conta do atraso da entrega dos documentos.

A assessoria da UNISA de Santo Amaro lamentou o ocorrido e contatou Cláudia para solucionar o caso. O coordenador da UNISA em Mato Grosso do Sul entrou em contato com Cláudio e a informou que o documento tinha sido extraviado.

Entenda o caso

A acadêmica de pedagogia Cláudia Aparecida Gomes Pereira da Universidade Santo Amaro (UNISA) – pólo Campo Grande – não conseguiu transferência para outra instituição por não ter em mãos seu histórico escolar da UNISA. O pedido de requerimento do histórico escolar (nº 8100781) foi feito no dia 15 de julho e não foi entregue até agora.

Segundo Cláudia, o histórico foi solicitado via internet e pago, ficando acertado que o documento chegaria em até 15 dias. “A UNISA de São Paulo diz ter enviado o histórico e a UNISA daqui nega e as duas ficam empurrando uma para a outra a responsabilidade da entrega do documento”, conta Cláudia.

A estudante perdeu a matrícula da Uniderp, que foi feita em agosto, e está parada. Ela revela que entrou em contato inúmeras vezes com a faculdade, que sempre dizia que retornaria a ligação com a solução do problema, e nada.

Jornal Midiamax