Geral

Aluno autor da falsa ameaça de bomba em Harvard queria evitar exames finais

A polícia federal americana identificou um estudante da Universidade de Harvard como o autor da falsa ameaça de bomba que causou a desocupação de vários edifícios do campus, onde aconteciam os exames finais, na segunda-feira. Eldo Kim, 20 anos, deverá apresentar-se nesta quarta-feira perante os tribunais por uma denúncia criminal que poderá condená-lo a até […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 15h41

None

A polícia federal americana identificou um estudante da Universidade de Harvard como o autor da falsa ameaça de bomba que causou a desocupação de vários edifícios do campus, onde aconteciam os exames finais, na segunda-feira. Eldo Kim, 20 anos, deverá apresentar-se nesta quarta-feira perante os tribunais por uma denúncia criminal que poderá condená-lo a até cinco anos de prisão, três anos de liberdade supervisionada e uma multa de US$ 250 mil. Segundo informações do FBI, a intenção do aluno era cancelar os exames finais previstos para esse dia.


O depoimento, o estudante disse que havia agido sozinho e enviou as mensagens para endereços de e-mail que ele escolheu aleatoriamente. O site da instituição diz que Eldo Kim é estudante do Departamento de Psicologia da Universidade assistente de pesquisa e também escreve para o Harvard International Review, além de fazer parte do grupo de dança da instituição.


O estudante é acusado de ter enviado a vários escritórios da universidade, entre eles o da polícia do campus, um mesmo e-mail que dizia: “Bombas situadas no Centro de Ciências, no Sever, no Emerson e no Thayer. Sejam rápidos porque explodirão em breve”. A ameaça levou medo e causou transtornos em uma das instituições de ensino mais conhecidas do mundo, situada em Cambridge (Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).


Esses foram os quatro edifícios desalojados e que permaneceram fechados boa parte da segunda-feira, o que obrigou o cancelamento dos exames finais. A Universidade voltou na última hora da segunda-feira à normalidade, depois que a polícia não encontrou rastro dos supostos explosivos nem constância de nenhuma ameaça específica contra o campus.


As autoridades universitárias informaram que trabalhavam para reorganizar os exames para esta semana. A Harvard foi fundada em 1636 e conta com 21 mil estudantes. Entre os líderes que passaram por suas aulas encontra-se o atual presidente americano, Barack Obama, que estudou Direito no local.


O susto desta segunda-feira aconteceu três dias depois de um estudante americano armado com uma espingardaferir dois colegas, antes de se suicidar em uma escola de ensino médio no Colorado.


Também foi registrado menos de um mês depois de outra Universidade, Yale, ser esvaziada devido a uma ligação anônima afirmando que um dos estudantes planejava atirar em colegas.

Jornal Midiamax