Geral

65 mulheres foram mortas desde o começo de 2013

Desde janeiro de 2013 foram registrados 65 assassinatos de mulheres na Itália. A média é de uma mulher morta a “cada dois dias e meio”, informou hoje Claudio Mencacci, presidente da Sociedade italiana de psiquiatria, responsável por uma pesquisa sobre o tema. Menacci apresentou os dados durante uma coletiva de imprensa promovida pela Organização Nacional […]

Arquivo Publicado em 03/07/2013, às 15h52

None

Desde janeiro de 2013 foram registrados 65 assassinatos de mulheres na Itália. A média é de uma mulher morta a “cada dois dias e meio”, informou hoje Claudio Mencacci, presidente da Sociedade italiana de psiquiatria, responsável por uma pesquisa sobre o tema.


Menacci apresentou os dados durante uma coletiva de imprensa promovida pela Organização Nacional sobre a Saúde da Mulher (O.N.Da, na sigla em italiano).


Na Itália, segundo dados do Instituto de Estatística Italiano (Istat), existem mais de 6,7 mil mulheres entre 16 e 70 anos que sofreram abusos físicos ou sexuais e cerca de 1 milhão teria sofrido estupros ou tentativas similares. O estudo revela que a violência sofrida pelas mulheres é, em 14,3% dos casos, praticada por parceiros, mas 93% destes não são denunciados.


Cerca de 33,9% das mulheres que sofrem violência dos seus parceiros e 24% daquelas que a sofreram por parte de um conhecido ou de um estranho não falam com ninguém sobre o fato. A violência doméstica é a segunda causa de morte entre mulheres grávidas, e é no período da gravidez “que começam 30% dos abusos”, segundo a pesquisa.

Jornal Midiamax