Geral

Voluntários realizam oficina de conservação de alimentos e fazem doação neste sábado em Campo Grande

O sábado (28) será conhecido como o Dia Nacional de Ação Solidária. Aproximadamente 130 mil voluntários – que trabalharam desde o mês de março – concluirão o projeto “Mãos que Ajudam a Armazenar e Doar Alimentos”. Em todo o Brasil, são mais de 425 toneladas de arroz e feijão – doados para cerca de 415 […]

Arquivo Publicado em 27/07/2012, às 21h11

None

O sábado (28) será conhecido como o Dia Nacional de Ação Solidária. Aproximadamente 130 mil voluntários – que trabalharam desde o mês de março – concluirão o projeto “Mãos que Ajudam a Armazenar e Doar Alimentos”. Em todo o Brasil, são mais de 425 toneladas de arroz e feijão – doados para cerca de 415 instituições, isto é: asilos, creches, escolas, comunidades carentes, hospitais, orfanatos etc.. Serão mais de 150 cidades atendidas simultaneamente.

A ação é desenvolvida por amigos e membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e conta com a parceria da iniciativa privada, mídia, poder público, outras religiões, comunidade e os próprios voluntários. Na conclusão do projeto, em mutirão, diversas oficinas de armazenamento serão realizadas ao mesmo tempo em todas as capitais, Distrito Federal e em centenas de cidades. Serão ensinadas técnicas simples de conservação dos alimentos, com uso de alho e garrafas pet – uma forma de prevenção e autossuficiência, além de preservação ambiental. Com essa ação, cerca de 200 mil frascos serão reutilizados e deixarão de serem jogados no meio ambiente.

No Estado do Mato Grosso do Sul as oficinas ensinando o armazenamento dos alimentos estão em funcionamento desde março e serão mais de 4 toneladas de arroz/feijão doados neste dia.

Em Campo Grande será realizada neste sábado (28) a última oficina ensinando estas técnicas de como estender o prazo de validade dos alimentos, às 9h, à Av. Julio de Castilho, 2354, e cerca de 2500 quilos de arroz e feijão já armazenados em garrafas pets serão doados para 06 instituições no final do evento.

Em São Paulo, as doações somam 67 toneladas e atenderão 106 instituições. Já no Paraná, por exemplo, serão 95 toneladas doadas em Curitiba, Maringá, Londrina, Paranaguá, Pinhais, Cascavel entre outras. No Rio de Janeiro, 30 toneladas, no vale do aço, Volta Redonda, 10 toneladas. Os voluntários dos estados do nordeste, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, arregaçaram as mangas e doarão cerca de 90 toneladas para 76 entidades.

Santa Catarina e Rio Grande do Sul são outros bons exemplos, há alguns meses, voluntários armazenaram alimentos – ao todo, cerca de 17 toneladas serão doadas para Instituições e famílias de cidades e regiões como Florianópolis, São José, Itajaí, Blumenau, Joinville, Chapecó, Porto Alegre, Alegrete, Santa Maria, Uruguaiana, Pelotas, Passo Fundo, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Bagé, entre outras. Já em Goiânia 12 toneladas de arroz e feijão foram arrecadados por mais de 1000 voluntários.

Com esse projeto – um modelo de solução para um país com tantos desafios sociais – o Programa Mãos Que Ajudam, há 12 anos mobiliza milhares de voluntários, mais de 2 milhões de pessoas já se envolveram nos projetos doando seu tempo, talento e suas mãos para ajudar a transformar realidades, levar alento, conforto e autoestima, prestando serviços que vão desde a reforma e manutenção de escolas públicas, confecção de enxovais para mães carentes e de lençóis para hospitais públicos, limpeza de praias, mobilização de combate à Dengue, doação de sangue e até palestras sobre recolocação no mercado de trabalho.

Jornal Midiamax