Geral

Vitor Belfort trucida americano no UFC com joelhada voadora

Escalado para enfrentar o americano Anthony Johnson na próxima edição do UFC Rio, no próximo dia 14, o carioca Vitor Belfort se destaca por ser o único dos atletas dos primórdios do evento a ainda competir em alto nível. Para se ter uma ideia, “Vitinho”, como era chamado quando tinha apenas 19 anos, venceu com […]

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 13h01

None

Escalado para enfrentar o americano Anthony Johnson na próxima edição do UFC Rio, no próximo dia 14, o carioca Vitor Belfort se destaca por ser o único dos atletas dos primórdios do evento a ainda competir em alto nível.


Para se ter uma ideia, “Vitinho”, como era chamado quando tinha apenas 19 anos, venceu com sobras o torneio dos pesados da 12ª edição do evento, ainda em 1997. Anos depois, o atleta conquistou o cinturão dos meio-pesados e, em 2010, disputou o título da categoria dos médios (84 kg).


Tantos anos de sucesso e de intensos desafios renderam um extenso cartel com 20 vitórias e nove derrotas ao lutador, que acostumou os fãs a verem seus triunfos conquistados em poucos minutos, quase sempre de brutal e precisa, como diante de Marvin Eastman, ainda em 2003.


Na ocasião, na 43ª edição do evento americano, Vitor retornou ao octógono após um ano afastado diante de grande pressão da mídia que o apontava fora de forma e de foco após sua derrota para Chuck Liddell.


Sem dar chance ao rival, o brasileiro dominou o centro da área de luta para trucidá-lo em poucos segundos com uma incrível joelhada voadora seguida de rápidos socos quando o oponente já estava no chão.


Ao perceber que o combate estava liquidado, o árbitro interrompeu a disputa aos 67 segundos, para a alegria do corner brasileiro. Instantes depois, a surpresa tomou conta do ginásio que, pelo telão, percebeu a gravidade dos golpes de Belfort que abriu um profundo corte na testa do americano.

Jornal Midiamax