Geral

Vice de Reinaldo, Athayde diz que grupo poderá ficar neutro no segundo turno

"Temos a opção de nulo”, revelou Athayde ao ser questionado se o grupo não daria um passo para trás após conquistar muitos votos e se aliar a seu antigo grupo político, liderado pelo PMDB

Arquivo Publicado em 09/10/2012, às 15h40

None
726240660.jpg

“Temos a opção de nulo”, revelou Athayde ao ser questionado se o grupo não daria um passo para trás após conquistar muitos votos e se aliar a seu antigo grupo político, liderado pelo PMDB

O vereador Athayde Nery (PPS), que disputou como vice de Reinaldo Azambuja (PSDB) na eleição para a Prefeitura de Campo Grande, não descarta a possibilidade do grupo político ficar em cima do muro no segundo turno.


Athayde afirmou que a coligação pode anular o apoio na Capital. “Temos a opção de nulo”, revelou Athayde ao ser questionado se o grupo não daria um passo para trás ao conquistar um grande número de votos na candidatura independente  e depois voltar a se aliar ao seu antigo grupo político, liderado pelo PMDB. “Construímos um caminho novo e temos que saber preservar”, explicou Athayde.


Athayde concorda que o fato da oposição ter conquistado 80% dos votos pode ser um indicativo, mas diz que ainda há o que se discutir. Segundo ele, o grupo não abre mão de impor entre os critérios a transparência, o planejamento e participação. Ele defende a discussão de valores do ponto de vista ético.


Ontem (8), Reinaldo Azambuja explicou que uma pesquisa definirá se o grupo se alia a Alcides Bernal (PP) ou Edson Giroto (PMDB). Reinaldo também viajou para Brasília, com a finalidade de ouvir o diretório nacional. Entretanto, disse que a decisão ficará por conta do grupo que disputou a eleição.

Jornal Midiamax