Geral

Vice da Bolívia diz que Chile é o ‘menino malvado’ da América Latina

O vice-presidente da Bolívia, Álvaro García, disse nesta quinta-feira que percorrerá “país por país” da América Latina para denunciar o Chile como “um vizinho inamistoso e agressivo”. A medida política acontecerá paralelamente ao início de um processo contra os chilenos para reivindicar uma saída para o oceano Pacífico. García disse que o Chile “se comporta […]

Arquivo Publicado em 27/12/2012, às 21h19

None

O vice-presidente da Bolívia, Álvaro García, disse nesta quinta-feira que percorrerá “país por país” da América Latina para denunciar o Chile como “um vizinho inamistoso e agressivo”. A medida política acontecerá paralelamente ao início de um processo contra os chilenos para reivindicar uma saída para o oceano Pacífico. García disse que o Chile “se comporta como o menino malvado do bairro, como o mal vizinho, inamistoso, provocador e agressivo”.



La Paz e Santiago congelaram o diálogo em 13 pontos da agenda bilateral depois que o presidente Evo Morales anunciou, em março do ano passado, que recorreria aos tribunais internacionais para conseguir uma saída para o mar. Para García, a posição do país vizinho é um obstáculo para a integração, pois mantém sem solução o conflito iniciado após a guerra de 1879, quando forças chilenas conquistaram território boliviano que dava acesso ao Pacífico.



“Vamos ir país por país para mostrar que o Chile é um mal vizinho, é um governo agressor, é um governo que não busca o diálogo sincero, é um governo que não dá uma saída ao mar a uma nação que nasceu com mar”, afirmou o vice-presidente. “Não esperaremos outros 100 anos para tentar por outras vias”, disse Álvaro García em coletiva de imprensa.


Jornal Midiamax