Geral

Universidades de MS recebem 13 prêmios no Congresso de Ciências da Comunicação do Centro-Oeste

Reunindo cerca de 800 congressistas em três dias de evento, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Sociedade de Estudos Interdisciplinares em Comunicação (Intercom), realizaram no último fim de semana o XIV Congresso de Ciências da Comunicação da Região Centro-Oeste. A capital sul-mato-grossense hospedou estudantes, pesquisadores e professores de 28 instituições...

Arquivo Publicado em 15/06/2012, às 17h16

None
1547197350.JPG

Reunindo cerca de 800 congressistas em três dias de evento, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Sociedade de Estudos Interdisciplinares em Comunicação (Intercom), realizaram no último fim de semana o XIV Congresso de Ciências da Comunicação da Região Centro-Oeste.


A capital sul-mato-grossense hospedou estudantes, pesquisadores e professores de 28 instituições diferentes. A programação contou com diversas mesas-redondas, palestras, sessões de apresentação de trabalhos, além de oficinas e minicursos.


Os visitantes foram recebidos com as cores e sons do grupo Sarandi Pantaneiro, que encantou a todos com a mostra completa das raízes e veredas da cultura do estado. Na conferência de abertura, o Prof. Dr. José Carlos Marques (UNESP) expôs, junto ao jornalista esportivo Renato Peters (Rede Globo), diretrizes para a cobertura dos eventos esportivos que o país receberá como as Olimpíadas e a Copa do Mundo, e a necessidade dos profissionais e da academia refletirem sobre o tratamento da mídia nessas pautas.


Coordenadores de programas de pós-graduação da regional se encontraram para discutir as tendências e o panorama da pesquisa no Centro-Oeste, fortalecendo e firmando parcerias entre cursos de mestrado.


Foram realizadas 20 oficinas e minicursos que atenderam mais de 400 participantes. Os temas foram diversificados a fim de atender todas as habilitações do curso de comunicação social.


Segundo a organizadora do evento, Profª Drª Daniela Ota, o congresso é um “importante meio de integrar a pesquisa, o ensino e a extensão na região, valorizando e incentivando as produções e a pós-graduação”.


Outra discussão importante foi sobre as novas diretrizes curriculares dos cursos de comunicação do Ministério da Educação. Professores e coordenadores puderam tirar dúvidas com um dos membros da comissão especial do MEC, Prof. Dr. Sérgio Mattos, da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB).


A Globo Universidade trouxe uma palestra sobre jornalismo esportivo com a presença de Afonso Garschagen e Alex Escobar, do Globo Esporte no Rio de Janeiro; Andersen Navarro, responsável pelo departamento de esportes da TV Centro América; e Paulo Evaristo, editor de esportes da TV Morena. A Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU) expôs durante todo o evento, livros da área para aquisição pelos congressistas.


Vencedor do Prêmio Expocom, o livro-reportagem “Atrás da Porta” das jornalistas Susan Buranelo e Samira Galvão, fruto de trabalho de conclusão de curso, que apresenta relatos de pessoas envolvidas com a prostituição em Campo Grande, foi lançado e está disponível para aquisição no curso de jornalismo da UFMS. Outra produção lançada no evento foi o trabalho de reportagem da jornalista Kamila Pinheiro no livro “Werai: crianças violentadas na aldeia”, que trata de relatos de abuso de crianças e adolescentes em aldeias da região de Dourados, disponível na livraria da UFMS.


Um painel especial também sobre jornalismo esportivo, coordenado pelo Prof. Me. e radialista Clayton Sales, reuniu os principais nomes da cobertura de esportes no estado, como Victor Yoshihara (site Esporte Ágil), Luciano Shakihama (jornal O Estado), Eduardo Miranda (jornal Correio do Estado) e Lucimar Lescano (TV Morena).


Expocom


Os melhores trabalhos de conclusão de curso e produções laboratoriais dos cursos de comunicação social foram premiados no último dia do evento. O prêmio Expocom (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação) acontece anualmente em âmbito nacional. As melhores produções de cada região são indicadas para a etapa nacional, que este ano acontece em Fortaleza – CE.


O anúncio dos ganhadores foi feito em clima de festa pela coordenadora nacional da premiação, Profª Me. Tassiara Camatti (Universidade de Caxias do Sul), acompanhada de professores e coordenadores de curso de universidades de toda a região.


Mato Grosso do Sul conquistou treze premiações na disputa, com as produções dos cursos de jornalismo (UFMS, UCDB e Unigran) e publicidade (UCDB). A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul recebeu sete prêmios na categoria jornalismo, vencendo as modalidades: radiojornal, jornal laboratório impresso, programa laboratorial de radiojornalismo, livro-reportagem, fotografia jornalística, produção em jornalismo interpretativo e ensaio fotográfico


Na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), foram premiados nas categorias jornalismo e publicidade as modalidades: jornal impresso, Agência Jr de publicidade e propaganda, anúncio impresso, cartaz e outdoor.


O Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran) levou o prêmio de melhor documentário em áudio na categoria jornalismo.


Todos os vencedores seguirão para a defesa da produção no Congresso Nacional de Ciências da Comunicação em setembro. Mato Grosso do Sul tem grandes chances de ter entre suas produções acadêmicas as melhores do país.


O evento contou com financiamento da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico de Mato Grosso do Sul (Fundect) e do Governo do Estado por meio do edital de apoio à realização de eventos (PAE). Outros 27 eventos propostos foram aprovados e devem acontecer até dezembro deste ano.

Jornal Midiamax