Geral

União libera R$ 18,8 milhões para construção de praças e pavimentação de ruas da Capital

A Prefeitura de Campo Grande receberá R$ 18,8 milhões em investimentos do Governo Federal. Os recursos são oriundos de um convênio assinado com a Caixa Econômica e que irão garantir a construção de duas praças, obras de pavimentação e drenagem entre outros. As novas praças estão orçadas em R$ 8,3 milhões e serão construídas nos […]

Arquivo Publicado em 01/03/2012, às 17h03

None

A Prefeitura de Campo Grande receberá R$ 18,8 milhões em investimentos do Governo Federal. Os recursos são oriundos de um convênio assinado com a Caixa Econômica e que irão garantir a construção de duas praças, obras de pavimentação e drenagem entre outros.


As novas praças estão orçadas em R$ 8,3 milhões e serão construídas nos bairros Parque do Sol e Jardim Noroeste. Parte dos recursos investidos integram a segunda etapa do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento). As obras devem ser iniciadas em 60 dias. 


Ambas as praças contarão com CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), salas multiuso, cineteatro com 125 lugares, pista de skate, equipamentos de ginástica, playground, quadra poliesportiva, quadra de areia, jogos de mesa e pista de caminhada.


Para o deputado federal Vander Loubet (PT), um dos articuladores da liberação da verba com a União, as novas praças auxiliarão na melhora da qualidade de vida da população. “Essas praças representam um grande avanço para o bem estar da comunidade das regiões beneficiadas. Até porque o projeto contempla asfalto e rede de esgoto nas ruas em torno das praças”, destacou.


Entre os repasses revertidos para Campo Grande, o deputado destacou outros R$ 10,5 milhões que serão investidos em obras de pavimentação e drenagem. Desse montante, R$ 9,5 milhões (90,4% do total) são do Governo Federal e contemplarão os bairros Vila Vilma, Atlântico Sul, Jardim Tatiana e Jardim Botafogo.


Parte dos recursos também será investida na revitalização do Mercado Municipal, reforma do Parque Ayrton Senna, reforma do Centro Cultural José Octávio Guizzo, execução de projetos de recuperação de áreas degradadas na bacia hidrográfica do Córrego Guariroba, além da criação do Museu Histórico e Filosófico de Campo Grande.


De acordo com Vander, a atuação da bancada petista no Congresso foi fundamental na captação dos investimentos com a Agência Nacional de Águas e aos ministérios do Turismo, Cidades, Esportes.


(Com Assessoria de Imprensa)


Jornal Midiamax