Geral

Turquia e Síria ampliam retaliações quanto ao espaço aéreo

Aeronaves sírias foram proibidas de entrar no espaço aéreo turco, disse neste domingo o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco. A proibição segue as mesmas restrições impostas pela Síria, após um avião sírio, supostamente carregando munição russa, ter sido interceptado pela Turquia. A retaliação turca foi decidida e relatado à Síria na noite de sábado, mas […]

Arquivo Publicado em 14/10/2012, às 18h21

None

Aeronaves sírias foram proibidas de entrar no espaço aéreo turco, disse neste domingo o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco. A proibição segue as mesmas restrições impostas pela Síria, após um avião sírio, supostamente carregando munição russa, ter sido interceptado pela Turquia.

A retaliação turca foi decidida e relatado à Síria na noite de sábado, mas apenas se tornou pública no domingo. A medida se aplica a aeronaves civis, já que aeronaves militares já haviam sido proibidas, disse um funcionário do ministério.

Do lado sírio, a decisão de proibir aviões comerciais turcos no espaço aéreo foi tomada dias depois da Turquia ter interceptado um avião civil que fazia a rota Moscou-Damasco e encontrado munição e equipamento de defesa de fabricação russa na aeronave. A Turquia alegou que a munição seria usada pelo Exército sírio, o que a Síria nega.

A Turquia já havia recomendado a suas próprias companhias aéreas civis que evitassem o espaço aéreo sírio por precaução.

O Ministério do Exterior sírio fez o anúncio na televisão estatal afirmando que a proibição seria aplicada a partir da meia-noite (hora local) de sábado e era uma retaliação à medida interceptação do avião síria pelo governo turco. A Turquia havia informado que vai continuar a interceptar aeronaves civis da Síria se suspeitar que elas levam carga militar.

A tensão entre a Síria e a Turquia aumentou nos últimos dias devido a uma série de incidentes na fronteira entre os dois países. Na semana passada, durante vários dias, ocorreram disparos na região depois que cinco civis turcos foram mortos por disparos vindos da síria. O governo da Turquia tem dado apoio à oposição síria e já pediu a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

Jornal Midiamax