Geral

Tucanos protestam contra venda de bebida alcoólica em estádios

O plenário da Câmara aprovou ontem (7) o pedido de urgência para o projeto da Lei Geral da Copa, que deve ser analisado na próxima semana. Os líderes do PSDB, Bruno Araújo (PE), e da Minoria na Câmara, Antonio Carlos Mendes Thame (SP), condenaram a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, prevista na […]

Arquivo Publicado em 08/03/2012, às 17h00

None

O plenário da Câmara aprovou ontem (7) o pedido de urgência para o projeto da Lei Geral da Copa, que deve ser analisado na próxima semana. Os líderes do PSDB, Bruno Araújo (PE), e da Minoria na Câmara, Antonio Carlos Mendes Thame (SP), condenaram a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, prevista na matéria. Segundo os tucanos, o PSDB apresentará destaques contra a medida para impedir a mudança.


Na opinião de Bruno Araújo, a alteração é vergonhosa. De acordo com o parlamentar, o governo se ajoelhou diante da Fifa ao ceder às pressões da entidade. “A matéria impõe uma mudança na legislação incorporada na vida do brasileiro com muita luta, que é evitar o álcool nos estádios de futebol. Isso atenta contra a segurança da família, dos cidadãos, e estimula a violência. Aquele partido que enfrentava o capital estrangeiro, mais uma vez, cai de joelhos para atender essa imposição da federação”, destacou.


Para Mendes Thame, a liberação é um “brutal retrocesso”. “Inúmeras pesquisas correlacionam o consumo de bebidas com aumento de criminalidade. Estamos rasgando uma legislação já consolidada. Se aceitarmos essas imposições da Fifa, a nossa postura será de submissão, estaremos prostrados perante os interesses das indústrias de bebidas e da entidade em conseguirem patrocinadores”, resumiu.


Câncer de mama


Os deputados ratificaram ainda o projeto de lei que obriga o SUS a realizar, junto com a operação de retirada de mamas em mulheres com câncer, a cirurgia de reconstrução dos seios.  A deputada Mara Gabrilli (SP) comemorou a decisão. A proposta permite que as mulheres resgatem sua dignidade, segundo a tucana. “Essa aprovação, na semana do dia da mulher, é motivo de comemoração. Isso vai trazer sucesso e dignidade à vida dessas pessoas”, afirmou. A proposta segue para votação no Senado.


A Câmara aprovou também o Projeto de Resolução 115/12, que reformula o Regimento Interno para garantir a participação dos deputados do PSD nas comissões permanentes.

Jornal Midiamax