Geral

TRT mantém condenação de Casas Bahia e estipula multa de R$ 500 mil por danos a funcionários

Ação Civil Pública ajuizada na cidade de Três Lagoas em janeiro de 2011, quando veio a público a denúncia de que funcionários da Casas Bahia estavam passando por situações humilhantes, pelo fato de não alcançarem a meta de vendas, ainda pode mais uma vez ser revertida. Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal Regional do […]

Arquivo Publicado em 30/11/2012, às 13h25

None

Ação Civil Pública ajuizada na cidade de Três Lagoas em janeiro de 2011, quando veio a público a denúncia de que funcionários da Casas Bahia estavam passando por situações humilhantes, pelo fato de não alcançarem a meta de vendas, ainda pode mais uma vez ser revertida.


Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª região, em primeira instância o juiz da cidade havia determinado o valor de R$ 1 milhão indenizatório e, já recorrida à sentença pelo TRT, foi determinado a metade do valor.


“O juiz acatou parcialmente a decisão, mas continuou condenando. Agora ainda cabe recurso no Tribunal Superior do Trabalho”, diz a assessoria.


Nos autos consta que os trabalhadores homens, por exemplo, tinham de se vestir de mulher e dançar na ‘boquinha da garrada’, além de ficarem determinados dias em apenas um setor da empresa, sob pena de demissão caso descumprissem as ordens.


A Casas Bahia, embora tenha admitido o erro e acabado com as humilhações, não se manifestou sobre o caso. Por enquanto eles estão destinados a pagar R$ 500 mil para o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que ficaria com 30% da soma e hospitais beneficentes.

Jornal Midiamax