Geral

Tribunal de Contas de MS realiza solenidade de posse nesta quarta-feira

O conselheiro Cícero Antônio de Souza toma posse como presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), para o biênio 2013/2014, em solenidade que acontece nesta quarta-feira (5), às 9 horas, no plenário Celina Martins Jallad. Tomam posse ainda, no cargo de vice-presidente, o conselheiro José Ancelmo dos Santos e no cargo […]

Arquivo Publicado em 04/12/2012, às 13h15

None

O conselheiro Cícero Antônio de Souza toma posse como presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), para o biênio 2013/2014, em solenidade que acontece nesta quarta-feira (5), às 9 horas, no plenário Celina Martins Jallad. Tomam posse ainda, no cargo de vice-presidente, o conselheiro José Ancelmo dos Santos e no cargo de corregedor geral o conselheiro Ronaldo Chadid. O procurador contas José Aêdo Camilo, por sua vez, toma posse no cargo de procurador geral do Ministério Público de Contas.


Falando de sua reeleição pela quarta vez consecutiva, o presidente Cícero de Souza agradeceu ao apoio e confiança dos colegas conselheiros e afirmou que dará continuidade ao trabalho de modernização do TCE/MS iniciado em sua primeira gestão que aconteceu no biênio 2007/2008. José Ancelmo foi presidente por dois mandatos (2003/2004 e 2005/2006) e viabilizou a construção da sede do TCE/MS no Parque os Poderes. Ronaldo Chadid, oriundo do corpo técnico, foi procurador geral de contas e atualmente é o corregedor geral da Corte de Contas.


Segundo o conselheiro Cícero de Souza, neste período, mais importante do que as obras realizadas, como o prédio da Escola Superior de Controle Externo (Escoex), estão as medidas de valorização do servidor, como a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), cursos de capacitação, graduação e pós-graduação em áreas de interesse do Tribunal e informatização de 100 % na tramitação dos processos por meio do e-TCE.


Na avaliação dos conselheiros a reeleição do conselheiro Cícero de Souza pelo quarto mandato, é fruto de consenso entre os conselheiros sobre os bons resultados do Programa de Gestão e Modernização que vem sendo implantado ao longo destes seis anos de mandato e que necessita de continuidade e aperfeiçoamento.

Jornal Midiamax