Geral

Três pescadores são detidos no rio Miranda e dois são multados em R$ 10 mil

Por capturar 70 kg de pescado em período de piracema e com o uso de petrechos proibidos, Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, em fiscalização conjunta com policiais ambientais de Jardim, prenderam neste sábado (21) à noite, dois homens e um adolescente de 15 anos. Os acusados estavam pescando no rio Miranda, usando redes de […]

Arquivo Publicado em 22/01/2012, às 10h58

None
1575797642.jpg

Por capturar 70 kg de pescado em período de piracema e com o uso de petrechos proibidos, Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, em fiscalização conjunta com policiais ambientais de Jardim, prenderam neste sábado (21) à noite, dois homens e um adolescente de 15 anos.


Os acusados estavam pescando no rio Miranda, usando redes de pesca e tarrafas, considerados apetrechos proibidos. O armazenamento do pescado era feito na residência de um deles, localizada no lote 112 do assentamento Palmeiras, em Nioaque.


Com os pescadores foram apreendidos 70 kg de pescado das espécies “pintado”, “cachara”, sendo parte em postas e filé, além de um barco, um motor de popa, quatro redes de pesca e quatro tarrafas. De acordo com a assessoria de comunicação da PMA, eles comercializavam o pescado em Sidrolândia, Jardim e Nioaque.


Os autuados são residentes no assentamento Palmeiras, em Nioaque e Fazenda Estância Dourados, em Anastácio. Eles receberam multa no valor de R$ 5.000,00 cada um, por prática de pesca predatória. Mas o adolescente não foi autuado administrativamente.


Os pescadores foram presos e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Rio Negro, onde foram autuados em flagrante por pescar durante a piracema e saíram após pagamento de fiança.


Eles responderão ao processo em liberdade e poderão pegar pena de um a três anos de detenção, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. Além disso, o adolescente responderá por ato infracional.

Jornal Midiamax