Geral

Três Lagoas notifica novo caso de gripe A

Mais uma caso de gripe A é notificado em Três Lagoas. Agora são 18 notificações, uma confirmação da doença e um caso sendo investigado. A gripe A, já matou seis pessoas em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande foram quatro mortes, um em Coxim e um em Ponta Porã. Em todo Estado, até ontem […]

Arquivo Publicado em 01/08/2012, às 14h48

None

Mais uma caso de gripe A é notificado em Três Lagoas. Agora são 18 notificações, uma confirmação da doença e um caso sendo investigado. A gripe A, já matou seis pessoas em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande foram quatro mortes, um em Coxim e um em Ponta Porã. Em todo Estado, até ontem (31), havia 292 notificações, sendo que 107 confirmados para a gripe transmitida pelo influenza H1N1. São 28 casos que estão em investigação. Só em Campo Grande, das 164 notificações, foram confirmados 78 casos. Mesmo com mais uma notificação, sem nenhuma morte, há uma única confirmação da doença na cidade (uma criança).


Prevenção


Além da vacina, entre as principais recomendações estão as seguintes: ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável; evitar locais fechados com aglomeração de pessoas; evitar contato direto com pessoas doentes e usar máscaras cirúrgicas descartáveis em áreas afetadas com pessoas gripadas; não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; evitar tocar olhos, nariz ou boca; e criar o hábito de lavar as mãos com frequência com água e sabão, especialmente, depois de tossir ou espirrar, completando a higienização com álcool gel.


Sintomas


Aparentemente, os sintomas da Gripe A se confundem com a gripe sazonal, comum nas épocas de frio. A suspeita deve ser diagnosticada pelo médico e a confirmação se obtém somente através de exame laboratorial. É uma gripe, aparentemente comum, com tosse, acompanhada de febre alta repentina, acima de 38°C, falta de ar e fortes dores de cabeça, musculares e nas articulações. A principal recomendação é que, tendo esses sintomas, o paciente deve procurar de imediato uma Unidade de Saúde mais próxima de sua residência e não usar medicamentos sem orientação e receituário médico. Em todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde), postos de ESF (Estratégia de Saúde da Família), Pronto Atendimento (PA), Clinicas Especializadas e CEM (Centro de Especialidades Médicas), o movimento de pacientes vem sendo normal.

Jornal Midiamax