Geral

Traficantes “satânicos” com ligação no Brasil são detidos na Bolívia

Uma família de traficantes, que pedia “proteção” do Diabo para êxito nos negócios ilícitos, foi presa na cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra pela FELCN (Força Especial de Luta contra o Narcotráfico). Segundo o site Jornada Net.com, a família teria ligações com traficantes colombianos e brasileiros. O promotor antidrogas, José Luis Bravo, contou […]

Arquivo Publicado em 03/03/2012, às 18h29

None

Uma família de traficantes, que pedia “proteção” do Diabo para êxito nos negócios ilícitos, foi presa na cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra pela FELCN (Força Especial de Luta contra o Narcotráfico). Segundo o site Jornada Net.com, a família teria ligações com traficantes colombianos e brasileiros.


O promotor antidrogas, José Luis Bravo, contou que na casa existia uma espécie de altar, onde além de imagens de caveiras e de Satanás, haviam velas pretas e vermelhas. Entre os objetos, vários papéis com frases pedindo proteção contra as ações policiais.


“Havia pedidos para que o entorpecente que vinha de Cochabamba e também de La Paz e que saía pelo Brasil, chegasse por um bom caminho, que os devedores pagassem pelo produto da venda e também que as autoridades se mantivessem afastadas do grupo criminoso”, informou o promotor.


O caso chamou a atenção da sociedade boliviana por envolver uma família inteira com ligações internacionais no crime de tráfico, tendo como proteção forças malignas. “Nunca se tinha visto uma caso desses, mas estamos encontrando a cada dia novas situações anormais”, afirmou Bravo.


Por sua vez, o diretor da FELCN, coronel Fernando Amurrio, declarou que os traficantes recorrem frequentemente a essas práticas com o objetivo de burlar a segurança e conseguirem sucesso nos atos criminosos. “De maneira rotineira, sempre encontramos traficantes que fazem práticas para poder invocar a algo onde possam apoiar seus negócios”, disse Amurrio.


Os agentes antidrogas e o Ministério Público apreenderam móveis e carros durante várias ações policiais realizadas na cidade de Santa Cruz. De acordo com o jornal El Deber, em uma delas, foram presos dois bolivianos e um brasileiro, bem como foram apreendidos os veículos que os mesmos usavam. O brasileiro foi extraditado e os bolivianos colocados à disposição de um juiz.


Na cidade de Puerto Suárez, que faz fronteira com Corumbá, há notícias de que outras pessoas, possivelmente ligadas ao grupo satânico, foram presas com certa quantidade de cocaína.

Jornal Midiamax