Geral

Trabalhadores paralisam obra de shopping na saída para Cuiabá por atrasos de salário

Funcionários da obra contam que muitos têm que trabalhar das 7h às 23h e não recebem hora-extra pelo serviço

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 11h11

None
166064172.jpg

Funcionários da obra contam que muitos têm que trabalhar das 7h às 23h e não recebem hora-extra pelo serviço

Desde segunda-feira (11), trabalhadores do shopping Bosques dos Ipês, que está sendo construído na saída para Cuiabá, cruzaram os braços e paralisaram as obras. Eles reclamam que, assim como no mês de novembro, o pagamento não tem previsão de ser realizado. Além disso, os trabalhadores denunciam a carga excessiva de trabalho e más condições de alimentação.

De acordo com a denúncia, na obra trabalham mais de 80 operários.

“Já encontramos cabelo na comida. Nossa marmita vem com uma camada de sebo por cima. Fora isso, tem colega que entra às 7h e só sai às 23h e ninguém recebe hora extra. Era para terem depositado o salário no dia 5 e até agora nada, assim como no mês passado. Muitos de nós vieram do Maranhão e não tem o que fazer, pois dependem do alojamento para ter onde ficar.”, explica um dos trabalhadores que preferiu não se identificar.

O pedreiro Rosendo Dias, mostrou seu holerite e contou que a empresa burla o pagamento da hora extra. “Eles jogam a hora extra como ajuda de custo e nos fazem bater dois cartões de ponto, além de não recebermos pelos domingos e feriados que trabalhamos já falaram que não vai ter recesso no natal e ano novo e não vamos receber a mais por isso.”

O servente Ramiro Candido reclama que a empresa responsável pela contratação – Marka Construção e Gestão de RH, não deu qualquer satisfação aos funcionários. “Disseram apenas que a Marka havia depositado, mas a empresa responsável pelo pagamento não repassou.”.

Os trabalhadores disseram ainda que não há previsão de pagamento do 13º salário.

“Já avisaram que se quisermos ir embora pra gente ir, porque vão suspender o almoço, mas vamos ficar aqui até o horário de saída (17h) aguardando resolverem nosso problema.”, conta um dos trabalhadores.

Justiça

Os trabalhadores contaram a reportagem do Midiamax que procuraram o Ministério do Trabalho, porém foram aconselhados a irem pessoalmente a sede da instituição para fazer a denúncia. “Como podemos ir até lá? Se sairmos vão descontar um dia de trabalho ainda por cima. Queremos que eles venham aqui e verifiquem as nossas condições.”, relata Wilson.

O Ministério do Trabalho e Emprego – MTE confirmou o contato dos trabalhadores do shopping, porém até o fechamento da matéria não foi possível colher mais informações.

Bosques dos Ipês

Procurados pelo Midiamax, a Marka Construção e Gestão de RH – empresa responsável pela intermediação da mão-de-obra, não respondeu às perguntas sobre irregularidades no pagamento até o fechamento da matéria.

A assessoria de comunicação do shopping informou que honra os compromissos feitos com os funcionários. Confira a nota na íntegra:

” A Calila Participações, empresa que administra o Shopping Bosque dos Ipês, em Campo Grande, vem por meio desta, esclarecer que honra com todos os contratos com as empresas prestadoras de serviços, cumprindo rigorosamente com preços ajustados e prazos estabelecidos entre as partes. Dessa forma, não medirá esforços para que os funcionários, mesmo pertencentes a empresas terceirizadas, não sejam prejudicados por eventuais desacertos neste processo”.

Na manhã desta quarta-feira (12), a reportagem voltou a falar com os trabalhadores que informaram que a paralisação está mantida e que a empresa se comprometeu a normalizar os pagamentos até o meio-dia. Eles disseram ainda que somente retornarão às atividades, quando a  situação for normalizada.

(Colaborou Evelin Araujo).

Jornal Midiamax