Geral

Trabalhadores da Engelmig aceitam acordo e finalizam greve

Durante três dias de paralisação, os trabalhadores da Engelmig Elétrica Ltda, junto com o Sinergia-MS (Sindicato dos Eletricitários) – que representou os trabalhadores associados ou não – conseguiram entrar num consenso nas negociações da contraproposta da empresa e cessaram o movimento grevista. Ficou acordado entre a Engelmig e os trabalhadores, que tendo em vista em […]

Arquivo Publicado em 29/11/2012, às 12h36

None

Durante três dias de paralisação, os trabalhadores da Engelmig Elétrica Ltda, junto com o Sinergia-MS (Sindicato dos Eletricitários) – que representou os trabalhadores associados ou não – conseguiram entrar num consenso nas negociações da contraproposta da empresa e cessaram o movimento grevista.


Ficou acordado entre a Engelmig e os trabalhadores, que tendo em vista em atenção às reivindicações dos trabalhadores para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho da categoria, com vigência 2012/2013, tendo em vista os valores e condições estabelecidas no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), concluíram as negociações oferecendo os seguintes benefícios:


1 – Cessação imediata do movimento grevista, com retorno no dia 29 de novembro de 2012;


2 – Reajuste de 8% (oito porcento) em todos os itens financeiros constantes no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), isentando os valores previstos para a remuneração de produção, os quais serão reajustados em 5% (cinco porcento);


3 – Acréscimo de R$ 60,00 (sessenta reais), que será pago até o dia 23 de dezembro de 2012, no Tiket Alimentação, excepcionalmente no mês de dezembro de 2012, a título de abono;


4 – A Engelmig não descontará os dias de paralisação/greve, pois os mesmos serão compensados nos dias subseqüentes, visando a regularização dos serviços;


5 – A Engelmig buscará soluções para as pendências extra acordo;


6 – Aplicação da classificação do Nível I para o Nível II para os Eletricistas do Linha Viva e para os Eletricistas do STC (Serviços Técnicos Comerciais), sendo o critério base o mínimo de 6 (seis) meses na função, ausência de falta injustificada, ausência de penalidade disciplinar e avaliação de um coordenador;


7 – Ficou estabelecido pela Engelmig novos parâmetros para o pagamento da produção dos Leituristas, passando a prevalecer o valor de R$ 0,065 (zero, vírgula, seis e cinco centavos) para efetividade entre 87% e 90%, e acima de 90% prevalecerá o valor R$ 0,09 (nove centavos) e


8 – Todos os funcionários (100%) serão filiados ao Sinergia-MS.


Infelizmente nem todos os eletricitários de Campo Grande poderão receber estes benefícios, pois o presidente do Sinergia-MS, Elvio Marcos convidou o presidente do Sintracon (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção de Campo Grande-MS, José Abelha, que representa os trabalhadores eletricitários da Enecol – da terceirizada da Enersul – a participarem do movimento e José Abelha se recusou em lutar pela categoria.

Jornal Midiamax