Geral

Tempo seco permanece e médica orienta ingestão de mais de dois litros de água por dia

O CPTEC (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais divulgou que nesta quarta-feira (1°) o Sol predomina em Mato Grosso do Sul e a umidade relativa do ar chega aos 30%, considerado estado de atenção para os médicos. A pneumologista Eliana Setti Albuquerque Aguiar orienta que sejam ingeridos […]

Arquivo Publicado em 01/08/2012, às 18h16

None

O CPTEC (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais divulgou que nesta quarta-feira (1°) o Sol predomina em Mato Grosso do Sul e a umidade relativa do ar chega aos 30%, considerado estado de atenção para os médicos.


A pneumologista Eliana Setti Albuquerque Aguiar orienta que sejam ingeridos mais de dois litros de água por dia, podendo chegar até quatro litros de ingestão neste período. “Ninguém mede o quanto bebe, mas é preciso que se lembre de sempre tomar um copo de água”, explica.


Em casa, bacias e baldes com água são os mais eficientes, porém não bastam para combater a baixa umidade. “O ideal é que a pessoa coloque soro fisiológico nas narinas, mantendo a mucosa hidratada”, disse.


O problema para pessoas alérgicas é a desidratação da mucosa, que pode causar sangramento de nariz e fisssuras que podem ser atacadas por algum vírus ou bactéria.


Crianças, idosos e alérgicos devem se manter longe de queimadas e ter atenção redobrada para a hidratação.


“O mais fácil de se observar é a urina, quanto mais clara, melhor. Se a urina da pessoa é mais amarelada, é porque ela está se hidratando muito pouco”, explica.


Em Campo Grande, a temperatura mínima é de 23°C e a máxima de 28°C. Entre 30 e 20% de umidade relativa do ar é um índice considerado dentro do estado de atenção. Entre 12 e 20%, estado de alerta e abaixo de 12% são os casos emergenciais.

Jornal Midiamax