Geral

Técnico da seleção feminina de vôlei da Rússia morre aos 43 anos

Sergei Ovchinnikov, treinador da seleção russa feminina de vôlei e da equipe do Dínamo de Moscou, morreu aos 43 anos de idade, informou, nesta quarta-feira, o presidente da Federação de Vôlei da Rússia, Aleksandr Yaremenko. “Não sabemos nada mais. A única coisa que posso confirmar é a sua morte. Telefonaram do seu clube, que agora […]

Arquivo Publicado em 29/08/2012, às 11h53

None
1194130375.jpg

Sergei Ovchinnikov, treinador da seleção russa feminina de vôlei e da equipe do Dínamo de Moscou, morreu aos 43 anos de idade, informou, nesta quarta-feira, o presidente da Federação de Vôlei da Rússia, Aleksandr Yaremenko.


“Não sabemos nada mais. A única coisa que posso confirmar é a sua morte. Telefonaram do seu clube, que agora está na Croácia e realiza a pré-temporada, e por isso não há maiores detalhes”, explicou Yaremenko, segundo a agência oficial russa RIA Novosti.


Nos Jogos Olímpicos de Londres, Ovchinnikov foi responsável por uma campanha quase perfeita na primeira fase. Pelo Grupo A, comandou a Rússia nas vitórias sobre a Grã-Bretanha, República Dominicana, Argélia, Japão e Itália, tendo garantido a primeira colocação da chave.


Nas quartas de final, a seleção russa cruzou com um rival histórico: o Brasil – eliminado pelas russa na semifinal dos Jogos de Atenas, em 2004, no fatídico 24 a 19. Em uma partida eletrizante, foi derrotado no quinto e decisivo set, por 21 a 19, acabando com o sonho da primeira medalha de ouro de Gamova, Sokolova e Artamonova.


Ovchinnikov assumiu a seleção da Rússia em outubro de 2011 e teve a missão de classificar suas pupilas aos Jogos Olímpicos de Londres. Em maio deste ano, acabou surpreendido pela Turquia na semifinal do classificatório europeu e adiou o sonho para o pré-olímpico mundial.


Na competição, a Rússia confirmou o favoritismo e, ao vencer os setes jogos que disputou, garantiu a vaga na competição mais importante do mundo na capital britânica.


A meta era apagar a má atuação na Olimpíada de Pequim, em 2008, quando a equipe terminou em 5º, perdendo para a China nas quartas de final, mas as comandadas de Sergei Ovchinnikov sentiram a pressão de enfrentar o atual campeão olímpico e se despediram sem medalha.

Jornal Midiamax