Geral

Supremo ficará sem discutir mensalão por quase duas semanas

O Supremo Tribunal Federal (STF) terá um intervalo de quase duas semanas na apreciação da Ação Penal 470, o processo do mensalão. O presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, anunciou hoje (25) uma série de alterações no calendário. O caso só voltará à pauta no dia 7 de novembro. A pausa no julgamento do mensalão […]

Arquivo Publicado em 25/10/2012, às 21h02

None

O Supremo Tribunal Federal (STF) terá um intervalo de quase duas semanas na apreciação da Ação Penal 470, o processo do mensalão. O presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, anunciou hoje (25) uma série de alterações no calendário. O caso só voltará à pauta no dia 7 de novembro.



A pausa no julgamento do mensalão já era esperada na próxima semana, pois o relator, Joaquim Barbosa, estará na Alemanha para um tratamento de saúde. Barbosa voltará à Corte apenas no dia 5 de novembro.



Na semana que vem, a Corte se reunirá apenas na quarta-feira (31). O presidente desmarcou a sessão de segunda-feira (29) devido ao segundo turno das eleições municipais, que ocorrerá no dia anterior. A medida já havia sido adotada no primeiro turno das eleições. Na quinta-feira (1º), não haverá sessão porque será feriado no Judiciário.



A sessão do dia 5 de novembro também foi desmarcada, pois o presidente do STF irá participar do Encontro Nacional do Judiciário, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), orgão que também preside. Portanto, a próxima sessão será apenas no dia 7 de novembro, uma quarta-feira. No dia 8 de novembro, a sessão começará mais cedo, a partir das 13h, conforme convocação do presidente.


Jornal Midiamax