Geral

“Só dando medo nela”, diz entregador que estrangulou mulher salva por ciclista

Perguntado se está arrependido Menacho diz “por estar preso estou”, e pela tentativa contra a ex, o autor franziu a testa, demorou um pouco para responder e disse “também”

Arquivo Publicado em 09/01/2012, às 12h18

None
160728913.jpg

Perguntado se está arrependido Menacho diz “por estar preso estou”, e pela tentativa contra a ex, o autor franziu a testa, demorou um pouco para responder e disse “também”

“Só dando medo”, diz o entregador de gás Claudinei Lima Menacho, 34, que estrangulou a ex-esposa até sair sangue do nariz da vítima, que só não morreu porque um ciclista que passava por volta de 00h desta segunda-feira (9), próximo a um matagal na região da Base Aérea de Campo Grande a socorreu.

O casal que tem quatro filhos e morou em um bairro da região Otreste da Capital, foi casado durante 12 anos e há 7 estão separados.

Perguntado se está arrependido Menacho diz “por estar preso estou”, e pela tentativa o autor franziu a testa, demorou um pouco para responder e disse “também”.

Mesmo na delegacia, após sofrer o estrangulamento, J.A.S. de 32 anos continuava a ser ameaçada por celular pelo ex-marido. Com isso por volta de 2h, policiais civis do Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga comandado pela delegada Marília de Brito Martins, orientaram que a vítima marcasse o encontro na rua Marechal Rondon, Centro, onde o autor foi preso.

“Também pode ter qualificadoras na tentativa de homicídio pela redução de defesa da vítima”, disse a delegada. Claudinei que já invadiu a casa da ex para destruir o interior da residência tem acusações registradas por lesão corporal e vias de fato.

Tentativa

Por volta de 20h Claudinei ligou para a esposa que estava na casa de uma tia e marcou um encontro em um ponto de ônibus no bairro União. Com uma faca de açougueiro, ele obrigou a mulher a sentar na garupa da moto.

Dali o entregador foi até a avenida Brasil Central no bairro Santo Antônio, a levou para um ‘trieiro’ de um matagal onde disse que caso J.A.S. não reatasse o casamento, morreria.

Depois ele começou a estrangulá-la até sair sangue da vias nasais, quando um ciclista ainda não identificado que passava pelo local gritou falando que tinha chamado a polícia. Com isso Claudinei fugiu.

O ciclista levou J. até um posto da PM de onde foi levada para atendimento médico. Ela foi medicada e passa bem.

Não contente, o autor começou a rodear a casa da ex logo depois e ligar em seu celular. Com a vítima já estava na delegacia, à polícia orientou que fosse marcado o encontro para efetuar a prisão em flagrante. Claudinei Lima responderá por tentativa de homicídio. A faca foi apreendida.

Jornal Midiamax