Geral

Servidores do Incra paralisam atividades por melhoria salarial e condições de trabalho

Apenas procedimentos como: análises de processos, viagens aos assentamentos, aplicações dos créditos estão parados

Arquivo Publicado em 25/04/2012, às 13h24

None

Apenas procedimentos como: análises de processos, viagens aos assentamentos, aplicações dos créditos estão parados

Os servidores do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) paralisaram as atividades nesta quarta-feira (25) para exigir melhores salários e condições de trabalho.


Segundo Maurício Guerrini, agrônomo do Incra, a parada não vai atrapalhar a população. Ele explicou que somente os procedimentos internos, como: análises de processos, viagens aos assentamentos, aplicações dos créditos estão parados.


De acordo com Guerrini, o setor de protocolo de requerimento está funcionando normalmente. Por isso, quem precisar se dirigir ao Incra para fazer alguma solicitação não será afetado.


Repasses e Salários


Segundo Ivanilda Maior, assistente social do Incra, o órgão teve um corte do repasse do custeio, em torno de 70%, o que tem prejudicado o trabalho do instituto. Ela ainda explicou que os servidores pedem pela equiparação de salários com o Mapa (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), pela equivalência de trabalho dos órgãos.


De acordo com a funcionária, o salário dos servidores do Incra está muito defasado em relação aos outros órgãos do Poder Executivo. “Há mais de dez não há reajuste real nos salários”.


Unidades


As três unidades avançadas do Incra de Mato Grosso do Sul, localizadas em Corumbá, Jardim e Dourados, também estão paralisadas.


Segundo informações de Ivanilda Maior, 70% dos funcionários aderiram à paralisação. Os 30% restantes, estão trabalhando para cumprir a legislação.

Jornal Midiamax