Geral

Senai inicia curso gratuito de padeiro na cidade de Sidrolândia

No total, são 50 alunos distribuídos em três turmas nos períodos matutino, vespertino e noturno realizadas na unidade móvel de panificação e confeitaria

Arquivo Publicado em 31/10/2012, às 11h31

None

No total, são 50 alunos distribuídos em três turmas nos períodos matutino, vespertino e noturno realizadas na unidade móvel de panificação e confeitaria

No âmbito do FIC (Formação Inicial Continuada) do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) e com apoio do Sindepan/MS (Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de Mato Grosso do Sul), o Senai iniciou, no fim da tarde de ontem (30), o curso gratuito de padeiro na cidade de Sidrolândia. Ao todo são 50 alunos distribuídos em três turmas nos períodos matutino, vespertino e noturno, com as aulas sendo ministradas na unidade móvel de panificação e confeitaria do Senai, que está estacionada no pátio da Agência de Formação Profissional da entidade, no município.


As aulas têm quatro horas diárias e serão realizadas de segunda à sexta-feira, tendo previsão de término no fim de janeiro de 2013. A primeira turma terá aulas no período matutino e conta com 10 alunos, enquanto a segunda turma terá 20 alunos e aulas no período vespertino e a terceira turma será no período noturno, tendo também 20 alunos, segundo informações do gerente da FatecSenai Campo Grande, Artur Quintella, que também é responsável pela Agência de Formação Profissional do Senai em Sidrolândia.


Ele acrescenta ainda que o intuito é atender a demanda local carente por profissionais qualificados na área de panificação. “As turmas envolvem público diversificado e a realização do curso em si revela o anseio da população pela oportunidade de qualificação. Neste curso, os alunos vão aprender a fazer pães, doces e salgados”, declarou durante a abertura oficial do curso.


Já o presidente do Sindepan/MS, Raul Barbosa, destacou que a unidade móvel de panificação e confeitaria do Senai foi uma importante conquista para o segmento da panificação do Estado. “Essa carreta nos permite realizar os cursos nos bairros mais distantes de Campo Grande e também em outros municípios do Estado, como estamos fazendo agora, atendendo assim as indústrias da panificação em todas as regiões de Mato Grosso do Sul”, disse.


Alunos


A estudante Suzana Rubert, 39 anos, contou que está desempregada e, por isso, decidiu fazer o curso de padeiro do Senai. “Já tive a oportunidade de trabalhar em uma padaria e quero retornar ao mercado de trabalho com uma qualificação. Vim para me aperfeiçoar e retomar a minha vida profissional. Hoje faço faculdade e se tivesse de pagar um curso ficaria muito mais difícil. O Senai está me dando essa oportunidade”, disse.


Já a costureira Célia Bento da Silva, 36 anos, contou que quer migrar para a área da panificação. “A confeitaria é a minha paixão e agora decidi que vou me esforçar para me qualificar nessa área que tanto gosto”, declarou. Ela também ressaltou a importância da gratuidade do curso. “É uma maravilha poder fazer esse curso sem precisar pagar nada”, finalizou.

Jornal Midiamax